portugalcasino.pt

Samsung Exynos 1000 poderá ser tão poderoso quanto Snapdragon 875

Recentemente revelámos que a Samsung chegou a acordo com a Qualcomm para produzir, em exclusivo, o futuro SoC (System-on-Chip) topo de gama, o Snapdragon 875, utilizando o mais recente processo de fabrico de 5 nm, recorrendo a um processo de litografia Extreme Ultra-Violet (EUV). Contudo, segundo rumores que foram surgindo no Twitter, parece que o Snapdragon 875 vai ter concorrência.

Segundo os rumores, tudo indica que a Samsung, com o novo Exynos 1000 que deverá equipar a futura gama Galaxy S21, utilizará uma arquitectura de CPU similar à que a Qualcomm utilizará com o Snapdragon 875, com uma configuração de 1+3+4 núcleos, sendo o primeiro o núcleo principal, os restantes três núcleos de alto desempenho, e os restantes quatro os núcleos para utilizações menos exigentes.

Se tivermos em conta que ambos os SoC deverão utilizar as novas arquitecturas da ARM, recentemente apresentadas, tanto o futuro Exynos 1000 e o Snapdragon 875 poderão oferecer um desempenho, a nível de processamento, idêntico. Isto porque ambos deverão usar os novos núcleos Cortex-A78, bem como os núcleos customizáveis Cortex-X1, que deverão oferecer entre 20 a 30% de melhor desempenho que a actual arquitectura de topo Cortex-A77, utilizada em SoC como o Snapdragon 865 e 865+.

Relativamente à controladora gráfica, tudo indica que a Samsung deverá manter-se com um GPU Mali, e a Qualcomm com a mais poderosa (e eficiente) GPU Adreno, ou seja, neste campo o Snapdragon 875 deverá continuar a oferecer um desempenho superior. Isto até que a AMD consiga, finalmente, integrar a arquitectura AMD RDNA nos seus SoC, conforme anunciámos anteriormente (ver aqui).