Intel vai implementar serviços “On-Demand” nos processadores Xeon Sapphire Rapids

A Intel vai implementar um programa de subscrição de serviços para os novos processadores Xeon Sapphire Rapids, em que é cobrado ao cliente os serviços que precisa para os seus servidores.

Intel

A Intel apresentou, há cerca de duas semanas, a quarta geração de processadores Xeon escaláveis, designados de Sapphire Rapids. Estes prometem uma melhoria significativa em termos de desempenho e eficiência energética face aos seus antecessores, bem como novas e importantes funcionalidades.

Aparentemente a Intel “esqueceu-se” de referir uma das novas funcionalidades, a de activação remota de vários serviços (ou tecnologias) através de um serviço de subscrição. Ou seja, um cliente pode adquirir um servidor com certas características, ao qual a Intel irá instalar todos os seus serviços, mas estes só serão activados após a activação das suas subscrições.

Isto permitirá, segundo a Intel, garantir que os seus clientes apenas precisam de pagar os serviços que precisam, poupando nos custos dos restantes serviços, que no entanto estão disponíveis, em termos de hardware. Simplesmente estarão desactivados.

Entre a lista de serviços/tecnologias que passarão a ser disponibilizados segundo este formato estão o Software Guard Extensions, Dynamic Load Balancer (DLB), Intel Data Streaming Accelerator (DSA), Intel In-Memory Analytics Accelerator (IAA) e Intel QuickAssist Technology (QAT).