AMD com 20 novos processadores e 5 novas placas gráficas no CES 2022

A AMD entrou o ano com o pé direito, com a revelação no CES 2022 dos novos Ryzen 6000 Mobile, novas Radeon Mobile, e futura geração de processadores de arquitectura Zen4.

A AMD marcou presença em mais uma edição da maior feira de tecnologias do Mundo, o CES 2022, que volta a decorrer em Las Vegas, embora em formato híbrido devido à pandemia. Lisa Su, CEO da AMD, voltou a dar a cara, dando a conhecer o bom momento em que a marca atravessa, mas sem esquecer o futuro, razão pelo qual apresentaram uma panóplia de produtos, grande parte destinados ao segmento de computadores portáteis.

É nesta área que a AMD dedicou grande parte da sua apresentação, com a revelação da nova geração de processadores AMD Ryzen 6000 Mobile, que utilizarão um novo processo de fabrico de 6 nm, uma arquitectura Zen3+ melhorada, e integração de controladoras gráficas de arquitectura RDNA2, compatibilidade com as novas memórias DDR5 e LPDDR5, PCIe 4.0, Wi-Fi 6E, HDMI 2.1, AMD FreeSync e USB 4 (até 40 Gbps).

Ao todo foram revelados 8 novos processadores AMD Ryzen 6000 Mobile da série H, destinada a entusiastas, adeptos de videojogos e criadores de conteúdos, e cinco novos processadores da série U, mais indicados para dispositivos mais compactos e estreitos. Utilizando o Ryzen 7 6800U como referência, a AMD anunciou um aumento de desempenho de 1.1x face a um Ryzen 7 5800U em tarefas Single-Thread, 1.3 vezes superior em tarefas multi-thread, e um aumento de produtividade de 1.3 vezes, usando o teste PCMark 10 Extended.

A nova controladora integrada de arquitectura RDNA2 (com Raytracing por hardware) utilizará até 12 unidades computacionais, funciona com uma frequência até 2.4 GHz, e oferece uma maior largura de banda de 50% face à anterior geração. Em termos de desempenho, a AMD garante que esta oferecerá um aumento de desempenho entre 20 a 303% face às controladoras rivais directas, a Intel Iris Xe Graphics do processador Intel Core i7-1165G7, e da Nvidia GeForce MX450.

Isto significa que, pela primeira vez, uma controladora gráfica integrada poderá correr títulos exigentes (59 fps) como o novo FarCry 6, a 1080p, em definições de gráficos médios e com a tecnologia AMD FidelityFX Super Resolution activada. Também no segmento profissional foram reveladas novidades, com a introdução de 12 novos processadores. Estes serão lançados com um conjunto de funcionalidades de segurança adicionais, como o novo protocolo Microsoft Pluton. A Lenovo será o primeiro fabricante a utilizar esta gama de processadores, com a linha ThinkPad Z.

No mundo do desktop, a estrela foi o novo AMD Ryzen 7 5800X3D, o primeiro processador da AMD a utilizar a tecnologia de sobreposição de camadas na memória cache (AMD 3D V-Cache). Segundo a AMD, este processador, mesmo tendo reduzido ligeiramente as frequências face ao já conhecido Ryzen 7 5800X, oferecerá um desempenho significativamente superior em videojogos, podendo esse crescimento ser até 40% superior ao do AMD Ryzen 9 5900X, e 20% superior ao Intel Core i9-12900K, o que o tornará no melhor processador de gaming do mercado.

Este processador utilizará uma estrutura de oito núcleos e 16 threads (instruções por ciclo), uma frequência base de 3.4 GHz e 4.5 GHz em modo Boost, 32 MB de cache 2D e 64 MB de 3D V-Cache, um TDP de 105 W e será compatível com o actual encaixe AM4, embora só em motherboards equipadas com chipsets AMD da série 400 e 500. Deverá chegar ao mercado durante a primavera.

Por fim, no que toca a processadores, Lisa Su revelou a próxima geração de processadores Ryzen de arquitectura Zen4, que será lançado no mercado na segunda metade do presente ano. Este processador utilizará o novo encaixe AM5 do tipo LGA-1718, será compatível com memórias RAM DDR5, interface PCIe 5.0, e utilizará o novo processo de fabrico de 5 nm. Estranhamente, ao contrário do que se esperava, este novo encaixe permitirá utilizar dissipadores compatíveis com actual encaixe AM4.

No campo das placas gráficas, o destaque vai para a introdução da nova série Radeon RX 6000S de placas para computadores mais estreitos e compactos, e a introdução de novos modelos para a actual família de placas gráficas Radeon RX 6000M de alto desempenho. Na série RX 6000S passam a estar disponíveis a nova Radeon RX 6800S, a RX 6700S e RX 6600S, que segundo a AMD, deverão permitir obter mais de 100 fps a 1080p com as definições no máximo, 100 fps com as definições em alta e 80 fps, respectivamente.

Já na gama Radeon RX 6000M, passa a estar disponível um novo modelo topo de gama, a RX 6850M XT, que será 7% mais rápida que a actual RX 6800M, as novas RX 6650M XT e RX 6650M, que deverão ser até 20% superiores à actual RX 6600M, e as novas Radeon RX 6500M e RX 6300M, que deverão ser até 200% superior ao modelo rival da Nvidia, a GeForce MX 450.

Já no mercado desktop, a AMD lançou dois novos modelos, as novas Radeon RX 6500 XT e a RX 6400, com a primeira a servir de entrada de gama para a arquitectura RDNA2, permitindo assim jogar a 1080p com as definições em alta, e a RX 6400 a ser lançada em exclusivo para integradores de sistemas. A nova Radeon RX 6500 XT deverá ser lançada no dia 19 de Janeiro, tendo um PVP de referência de 199 dólares, estando prevista a chegada dos primeiros sistemas equipados com a nova Radeon RX 6400 durante este primeiro trimestre.