Hospital da Luz cria Centro de Simulação Médica com recurso a tecnologias de RV

Um dos objectivos do novo Centro de Simulação Médica é responder aos «desafios colocados à educação biomédica actual»

O Hospital da Luz vai inaugurar, esta semana, um Centro de Simulação Médica de «última geração», um local onde os futuros profissionais de saúde podem usar para «formação prática». Um dos focos é a tecnologia de realidade virtual, que permite simular operações e outros procedimentos médicos.

Um dos objectivos do novo Centro de Simulação Médica (o investimento foi de 2,8 milhões de euros) é responder aos «desafios colocados à educação biomédica actual». Na prática, os alunos do campo da medicina têm acesso a todos os recursos tecnológicos de topo de um hospital para poderem praticar intervenções em corpos humanos simulados, com uma forte componente interactiva.

«A simulação é uma metodologia educacional, versátil, interativa e inovadora que proporciona uma aprendizagem em ambiente seguro, realístico e previsível, sem pôr o doente em risco», diz o Hospital da Luz.

Este centro, que surge no âmbito das cerimónias de abertura do novo Curso de Medicina da Universidade Católica Portuguesa, tem 1300 metros quadrados: é o «maior em Portugal e um dos maiores da Europa», com «onze salas de simulação avançada» e um «ambiente de alta-fidelidade».