OFICIAL: perigo de propagação da variante indiana da COVID-19 faz cancelar a edição de 2021 da IFA

A IFA chegou mesmo a estar programada para voltar a acontecer em 2021, num formato físico, mas segue o mesmo caminho da edição de 2020.
©IFA
©IFA

A Câmara de Comércio Luso Alemã acaba de confirmar que a edição de 2021 da IFA, a maior feira de tecnologias da Europa (Berlim, Alemanha), foi cancelada.

Segundo a organização, Messe Berlin e GFU Consumer & Home Electronics GmBH, esta decisão foi tomada depois de terem sido ouvidos «especialistas em saúde pública e vários accionistas».

A principal razão para este cancelamento tem que ver com a «rápida emergência de novas variantes da COVID-19», em especial a indiana, que provocou várias incertezas sobre a participação de empresas na edição física da IFA, que estava programada para acontecer em Setembro.

Outro dos factores que levou a esta cancelamento tem que ver com o facto de a Messe Berlin (o espaço físico da feira) estar, neste momento, convertida em centro de vacinação e hospital: «É provável que isto se vá manter por mais tempo que o previsto», diz a organização.

Este anúncio surge poucos dias depois de várias empresas terem cancelado a sua participação física noutra grande feira de tecnologia da Europa, o Mobile World Congress, que ainda está marcada para 28 de Junho a 1 de Julho em Barcelona.

Depois de Nokia, Sony, Facebook, Oracle e Google, foi a vez de Samsung e Lenovo anunciarem que só irão estar presentes de forma virtual no MWC – agora, com o cancelamento da IFA, não será improvável que feira de Barcelona também siga o mesmo caminho.

Exit mobile version