Nova falha de segurança no Android: «Chips da Qualcomm expõem smartphones a severos riscos»

Segundo a empresa, se os hackers explorarem esta falha, conseguem ter acesso a «mensagens, áudio e conversas telefónicas», além de poderem desbloquear o cartão SIM.
©Sten Ritterfeld
©Sten Ritterfeld

A Check Point identificou um novo problema de segurança que ataca os smartphones com Android. Segundo a empresa israelita, esta vulnerabilidade afecta modelos com «chips da Qualcomm» e expõe «milhões de telemóveis Android a severos riscos».

Segundo a empresa, se os hackers explorarem esta falha, conseguem ter acesso a «mensagens, áudio e conversas telefónicas», além de poderem desbloquear o cartão SIM.

Em concreto, os chips com problemas são os que fazem parte da gama «Mobile Station Modem (MSM) da Qualcomm, incluindo a versão 5G», modelos que estão presentes em modelos da Samsung, LG, Xiaomi e OnePlus.

A Check Point revela ainda que, apesar de os hackers se aproveitarem da falha de segurança na interface do chip que comunica com a rede móvel 5G, os investigadores da empresa provaram que o ataque também pode ser feito noutra interface: a que comunica com o sistema operativo Android, o que faz com que o sistema operativo da Google também possa ser um «ponto de entrada para o MSM»

Logo que as consequências destas vulnerabilidades foram estudadas e testadas, a Check Point fez chegar as conclusões à Qualcomm, que «confirmou o problema» e «notificou os respectivos fornecedores», ou seja, as marcas que usam o chip da Qualcomm. Cada marca terá agora de resolver os problemas caso a caso.