Sines recebe investimento 3,5 mil milhões de euros para criar um «megacentro de dados global sustentável»

Este hyperscaler data centre terá uma capacidade de até 450 MW e será responsável pela criação de 1200 postos de trabalho directos altamente qualificados.
©Start Campus
©Start Campus

A cidade de Sines, que é mais conhecida da generalidade dos portugueses pela central termoeléctrica (encerrou de forma definitiva em Janeiro), vai ser a “casa” de um projecto tecnológico gigante.

Hoje, foi anunciado um investimento de até 3,5 mil milhões de euros num «megacentro de dados global sustentável em Portugal», o Sines 4.0. Este projecto é da responsabilidade da empresa Start Campus, de capital anglo-americano.

Este «hyperscaler data centre» terá uma capacidade de até 450 MW e será responsável pela criação de «1200 postos de trabalho directos altamente qualificados»; além destes, os investidores esperam que possa haver mais oito mil indirectos «até 2025».

Sines 4.0 quer ajudar na transição energética de Portugal

«O Sines 4.0 será um dos maiores campus de centros de dados da Europa e dá resposta à crescente procura de grandes empresas internacionais de tecnologia fornecedoras de serviços de streaming, social media, eCommerce, gaming, educação online, videoconferência, cloud computing e outros de processamento e armazenagem de dados e de aplicações empresariais», diz a Start Campus em comunicado.

Outro dos objectivos do Sines 4.0 serão «contribuir de forma significativa para a transição energética de Portugal», sempre com foco na sustentabilidade: «A Start Campus quer que este centro tenha uma pegada de carbono líquida zero, garantindo preços de energia competitivos a nível global, segurança, estabilidade e compliance em segurança de dados».