GeForce RTX 3060 afinal pode ser usada em rigs de mineração usando emuladores HDMI

Utilizadores descobrem novas formas de ultrapassar as restantes limitações de mineração de Ethereum, que a Nvidia aplicou nas novas GeForce RTX 3060.

Parece que a novela da GeForce RTX 3060 de 12GB está longe de acabar, e surgiu mais um “episódio” para ridicularizar os esforços da Nvidia em impedir que esta placa seja utilizada para minerar criptomoedas, como o Ethereum.

Depois de a Nvidia ter libertado, acidentalmente, drivers que permitiam ultrapassar o sistema de limitação de mineração de Ethereum, que acabaria por deitar por terra todo o discurso dos responsáveis da Nvidia, que afirmavam ser impossível ultrapassar esta limitação, já que ela implicava um bloqueio associado não só à BIOS como aos próprios drivers, descobriu-se agora novas soluções para ultrapassar as restantes limitações.

Para quem conseguiu instalar e usar os drivers em questão, os 470.05, rapidamente descobriu a existência de novas limitações, como a necessidade da placa gráfica ter que ser ligada directamente à motherboard, já que exige, pelo menos, uma ligação PCIe x8, o que torna inutilizáveis os PCIe Riser, por usarem ligações PCIe x1, e implica que a placa tenha que estar ligada a um monitor.

O problema, para a Nvidia, é que um utilizador do portal Quasar Zone arranjou maneira de ultrapassar estas limitações, bastando, para tal, utilizar uma motherboard que utilize várias ligações PCIe x8, e um emulador de saída gráfica (HDMI ou DisplayPort), algo que pode ser facilmente adquirido em lojas de informática ou eBay.

Para confirmar esta teoria, este utilizador revelou um sistema equipado com uma motherboard Gigabyte G1.Sniper 5 com quatro GeForce RTX 3060, cada qual com um emulador HDMI, com cada a revelar uma hashrate de 48 MH/s, o que corresponde a uma hashrate total de 194 MH/s.