O seu PC está lento? Algumas dicas para diagnóstico e resolução

Este artigo serve para o ajudar a diagnosticar as razões que levam o seu computador a funcionar mais devagar. Especificamente, ajuda a determinar se o problema é causado por problemas com o software, hardware ou é simplesmente causado pela idade dos componentes.
Sujidade
Foto de Slamet Setiawan - PxHere

Acelerar um PC lento pode ser um processo complicado, principalmente quando está a usar hardware mais antigo, que pode estar prestes a precisar de ser substituído. Por vezes, o computador apenas necessita de uma instalação nova do sistema operativo ou de uma actualização dos drivers para funcionar muito mais depressa. Noutros casos, só consegue resolver o problema com uma actualização ou a substituição completa do hardware.

Este artigo serve para ajudar a diagnosticar as razões que levam o seu PC a funcionar mais devagar. Especificamente, ajuda a determinar se o problema é causado por problemas com software, hardware ou é simplesmente causado pela idade dos componentes.

Perguntas iniciais

Quer esteja a fazer este diagnóstico para si, ou para outra pessoa, há algumas questões iniciais que devem ser consideradas:

O desempenho do computador mudou recentemente? Se a resposta for “Sim”, aconteceu depois de instalar uma aplicação específica ou uma actualização do sistema operativo?

O PC perdeu velocidade de uma forma geral? Ou foram só algumas aplicações que ficaram mais lentas? Se o problema for exclusivo de uma aplicação ou a um grupo específico de aplicações, esses programas foram alterados ou actualizados recentemente?

A quebra no desempenho nota-se no feedback que o computador dá? Por exemplo, quando está a escrever não acontece nada? Isso acontece sempre, ou só quando certos programas estão a funcionar? Se arrancar em modo de segurança também o PC não responde como deve ser?

O computador começa a trabalhar mais devagar depois de alguns minutos de funcionamento, ou é lento desde que arranca?

O computador está simplesmente lento ou também está instável? Se deixa de funcionar repentinamente, acontece sempre com alguma aplicação específica?

As respostas a estas perguntas vão ajudar a perceber onde é que o problema reside. Se o computador funciona bem em Modo de Segurança, mas fica lento quando arranca normalmente, verifique que aplicações estão a ser carregadas quando o Windows arranca.

Como é que se percebe se o problema do computador é apenas ser lento?

Um PC lento não deve apresentar outros problemas, para além da falta de desempenho. O tempo que uma página web demora a abrir ou que um programa leva a ficar a funcionar deve ser sempre mais ou menos o mesmo e não deve existir nenhuma instabilidade na sua utilização. Um PC lento pode utilizar mais o disco rígido quando se abrem muitos separadores ao mesmo tempo no browser, mas deve haver sempre uma relação temporal estável entre o que pede ao PC para fazer e o tempo que ele demora a executar.

Se tiver um PC de jogos antigo, esse sistema deve conseguir executar à mesma velocidade os jogos que tinha na altura em que o comprou. Por exemplo, se quando comprou o computador conseguia executar, o Bioshock Infinite a 60 FPS, deve conseguir executá-lo à mesma velocidade agora. Se qualquer jogo antigo funciona bem, mas os mais recentes não, provavelmente o problema resolve-se com uma actualização de hardware.

Qualquer PC que use um disco rígido mecânico, parece sempre mais lento que outro com um SSD. Um PC com menos de 4 GB de memória RAM vai ter dificuldades de desempenho, mesmo em situações de relativamente pouca carga de processamento. 8 GB é o mínimo para um computador de jogos moderno. Os processadores de dois núcleos sem Hyper-Threading e os processadores das famílias Pentium, Celeron ou Atom da Intel têm mais probabilidade de parecerem mais lentos, mesmo que o computador esteja bem configurado. Os computadores baseados em processadores AMD Phenom II ou Bulldozer/Piledriver também não oferecem desempenhos muito altos.

Um computador que era novo em 2013, que não tenha sido actualizado desde essa altura, não tem hipótese de parecer poderoso em 2021, mas também não deve ter quedas inesperadas de desempenho.

Diagnosticar problemas de software

Os problemas de desempenho têm mais probabilidade de estarem relacionados com software, quando ocorrem alterações no sistema operativo ou nas aplicações. Se tem jogado sem problemas, mas comprou um jogo novo ao fim de alguns meses, os drivers da placa gráfica podem precisar de serem actualizados, para poder usá-lo como deve ser. Nunca é má ideia verificar os requisitos mínimos de qualquer software, para se assegurar de que o computador os cumpre. 

Da mesma forma, se tiver um computador antigo e está a ter problemas com um sistema específico (rede, som, vídeo), uma actualização dos drivers da motherboard também pode ajudar a resolvê-los.

Ferramentas do Windows como o Gestor de Tarefas podem ser utilizadas para diagnosticar os problemas de software mais básicos. Uma utilização alta dos recursos do processador, pode indicar um problema com uma aplicação, especialmente se se tratar de um browser e especialmente se ao terminar essa tarefa, o desempenho do computador volta ao normal. Algumas extensões dos browsers também podem fazer com que se consumam mais recursos do computador em algumas situações.

Gestor_de_tarefas_2

Quando usa o Gestor de Tarefas para verificar a utilização do processador, também pode verificar o conteúdo do separador ‘Arranque’. Certifique-se de que reconhece os nomes das aplicações que são carregadas durante o arranque do Windows. Já no separador ‘Processos’, pode não conseguir reconhecer tudo o lá estiver, mas procure nomes suspeitos, aleatórios ou que não façam sentido. Se os encontrar, pode querer dizer que possivelmente o computador está infectado com malware e o malware pode roubar ciclos de CPU e GPU para minerar criptomoeda ou outras actividades.

Gestor_de_tarefas
O separador ‘Processos’ do Gestor de Tarefas do Windows.

Se suspeita que a perda de desempenho do PC está relacionada com os drivers da placa gráfica estarem desactualizados, pode usar ferramentas como o Display Driver Uninstaller para remover completamente os drivers antigos e instalar os mais recentes. Arranque o Windows em Modo de Segurança, execute o programa e depois arranque outra vez para o Ambiente de Trabalho normal. Isto remove completamente quaisquer drivers que possam estar a atrasar o desempenho e abre caminho para instalar um driver novo sem estar a actualizar o antigo. Se está com problemas relacionados com a placa de som ou de rede, vale a pena visitar o site do fabricante da motherboard para ver estão disponíveis drivers actualizados para estes componentes.

Se tudo isto falhar, uma reinstalação completa do Windows quase de certeza resolve todos os problemas relacionados com software e também lhe permite determinar se é necessário fazer uma actualização.

Por vezes, uma actualização automática do sistema operativo, vinda através do Windows Update, é responsável por alterações que podem mudar os padrões de utilização dos recursos do processador ou estragar componentes do sistema operativo, como o menu ‘Iniciar’. E nem a remoção dessas actualizações resolve o problema. Neste caso, o melhor a fazer é mesmo reinstalar o Windows.

Passemos agora aos problemas de hardware que podem impactar o desempenho do computador.

Características principais das falhas de hardware e que falhas podem reduzir o desempenho do computador

Memória RAM: As falhas na memória RAM podem fazer com que o computador funcione mais devagar, mas apenas se o processador estiver a conseguir recuperar dados a partir dos módulos com problemas. Isto porque na maioria dos casos, quando isto acontece, o computador simplesmente deixa de funcionar. O problema com as falhas nos módulos de memória RAM é que, na grande maioria dos casos, são difíceis de identificar como tal. Por exemplo, se o problema com um módulo estiver num endereço mais alto, a falha do computador pode acontecer aleatoriamente quando tem muitos programas ou dados carregados ao mesmo tempo. Aplicações como a MemTest86+ podem ser utilizadas para verificar o estado de saúde da memória do seu computador.

Placa gráfica: Uma placa gráfica com problemas pode mostrar cores e texturas estranhas (ou mesmo falhar completamente), cada vez que carrega uma aplicação que utilize gráficos 3D, e, ao mesmo tempo, funcionar perfeitamente quando utiliza aplicações 2D no Ambiente de Trabalho do Windows. Uma aplicação, como Afterburner da MSI, pode ajudar, porque permite reduzir a velocidade do processador gráfico e da memória da placa ou aumentando a voltagem aplicada ao hardware da placa. No entanto, estas resoluções são temporárias. Tal como acontece com a memória RAM, também os problemas relacionados com as placas gráficas são tendencialmente aleatórios. Os jogos podem falhar logo quando são carregados, ou funcionar durante algum tempo. O problema pode começar com um título específico, mas normalmente, nunca acontece só com esse título. Uma gráfica com problemas também pode impedir a instalação dos respectivos drivers.

Por vezes, quando uma placa gráfica funciona bem durante um período mais ou menos longo e depois começam a aparecer artefactos na imagem ou mesmo reduções no desempenho, pode não estar avariada de todo. Os sistemas de refrigeração activos que esse hardware emprega são autênticos aspiradores de pó. Experimente limpar o dissipador de calor e a ventoinha para ver se o problema desaparece.

Processador: As falhas nos processadores são difíceis de identificar, porque estes componentes quase nunca têm problemas, se estiverem montados de acordo com as instruções. Se o desempenho do seu processador começar a baixar, quase de certeza que é devido a problemas térmicos. Normalmente, ou dissipador de calor está mal montado ou o sistema de refrigeração está cheio de pó. Certifique-se de que o sistema de arrefecimento está o mais limpo possível e de que o dissipador de calor tem massa térmica suficiente para permitir uma condução correcta do calor do processador para o dissipador.

No que respeita à massa térmica, a utilização prolongada do computador (principalmente em tarefas pesadas) faz com que perca propriedades ao longo do tempo e, por vezes, o processador e dissipador têm de ser limpos para remover a pasta antiga e colocar nova. Basta apenas uma gota para assegurar a condução de calor.

Fonte de alimentação: Uma forma óbvia de descobrir se a fonte de alimentação do seu computador precisa de ser substituída é quando ela deita abaixo o quadro eléctrico. Outra, mais subtil, é quando o computador reinicia a meio de uma tarefa mais pesada. Em alguns casos, os sensores na motherboard podem avisar que o fornecimento de energia não está estável. As falhas nas fontes de alimentação assemelham-se muito a problemas com as memórias RAM. Os problemas com as fontes de alimentação normalmente não causam atrasos no desempenho, fazem com que o computador reinicie.

Disco rígido: Os discos rígidos mecânicos podem começar a fazer ruídos (cliques) quando tentam aceder a uma zona específica, ou a velocidade de leitura (ou gravação) dos dados pode ser reduzida substancialmente. Os SSD, como não têm peças móveis, não fazem barulhos, mas também podem ficar muito lentos a ler ou escrever dados em zonas danificadas. Em muitos casos, estes problemas fazem com que as drives deixam de funcionar de todo.

Falta de espaço no disco: O Windows não se dá nada bem com situações em que o espaço em disco é escasso. Muitas vezes, quando o espaço em disco está quase todo ocupado, o computador fica mais lento e em situações limite pode levar a problemas de funcionamento das aplicações.

Calor: Como já mencionámos atrás, o pó é um dos factores que podem causar uma redução de desempenho muito significativa nos computadores. Os sistemas de refrigeração e a própria electricidade estática que os computadores geram atraem o pó. Pó a mais faz com que os sistemas de refrigeração deixem de funcionar como deve ser, o que faz com que componentes como os processadores e placas gráficas baixem a velocidade, de forma a gerarem menos calor para se protegerem. Por isso, deve sempre manter as entradas de ar e as ventoinhas limpas. 

Um PC que apresente problemas de desempenho num único jogo ou num conjunto restrito de jogos, podem apenas necessitar de uma actualização dos drivers. Um computador que nunca deixa de funcionar abruptamente quando está a usar aplicações como browsers ou email, mas que perde desempenho e deixa de funcionar durante sessões de jogo, quase de certeza que necessita de ser limpo.