Factorio

É o único sobrevivente de um acidente com uma nave espacial. Agora está num planeta cheio de recursos e o objectivo é construir um foguetão para fugir. Se conseguir sobreviver…

Depois de uma campanha de crowdfunding em 2013 e de quatro anos no programa de acesso antecipado da loja Steam, finalmente está disponível a versão comercial de Factorio. Neste jogo somos o único sobrevivente de um acidente com uma nave espacial, que acaba por cair num planeta do qual tem de escapar. Na realidade, Factorio é um jogo de gestão de recursos em que se tem de combinar várias matérias-primas para construir objectos progressivamente mais complexos. Isto permite-nos fazer a pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias que, por sua vez, permitem a construção de produtos ainda mais complexos, até conseguirmos criar um foguetão que nos tira do planeta.

Mas a produção não é tudo, porque o mapa é tão grande e os recursos estão tão espalhados, que se tem de criar um sistema de logística capaz de reunir as matérias primas e os objectos que produzimos no local em que serão precisos para a produção de outros. Esta logística pode funcionar com tapetes rolantes em distâncias curtas, ou em comboios automáticos se as distâncias foram maiores. Também há possibilidade de construir automóveis para nos deslocarmos mais depressa entre os vários pólos da fábrica.

Não nos podemos esquecer, também, da energia para fazer funcionar tudo. Primeiro, começa-se com lenha, depois passamos para carvão e, a seguir, para energia nuclear. Também tem de haver um planeamento da rede de energia para que nenhuma parte da nossa fábrica pare.

Causa e efeito
Toda esta indústria não agrada nada aos habitantes nativos do planeta, que, à medida que a fábrica cresce e faz mais poluição e ruído, tentam destruir a nossa obra. Para nos protegermos, podemos construir muros de betão (feitos de pedra e fogo) e torres que disparam balas e, mais tarde, raios laser. Claro que, no caso das metralhadoras, temos de garantir um fluxo constante de balas para que consigam cumprir o seu papel.

Factorio é um grande puzzle em que tudo está ligado a tudo e, por isso, terá um apelo maior a quem goste de jogar títulos como os Settlers originais ou SimCity, em que o sucesso depende muito do planeamento e de colocar as coisas certas no sítio certo para serem eficazes.

Muitos jogadores acabam por ignorar o passo da construção do foguetão e continuam a desenvolver a sua fábrica até não existirem mais recursos disponíveis.

Graficamente, Factorio é muito leve e, por isso, pode funcionar bem mesmo em computadores com capacidades gráficas e de processamento mais modestas.

Existe um modo multiplayer online em que dois jogadores podem cooperar ou defrontar-se para obter o máximo número de recursos em vários tipos de cenários.


Editora: Wube Software

Distribuidora: Wube Software

Site: factorio.com

Disponível para: PC Windows, Linux, macOS

Preço: €25


Selo PCGuia Excelência