Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019
Start-up

Um ecossistema para a agricultura 4.0

A startup, sediada no Parque Tecnológico de Óbidos, foi criada no ano passado, mas a ideia subjacente ao desenvolvimento dos produtos surgiu em 2013 «numa conversa de café, com o engenheiro agrónomo Hugo Pires, que veio entretanto a integrar a equipa», indicou Ricardo Cardoso, fundador e CEO da empresa.

A Agriw tem um ecossistema para a agricultura 4.0, o Agrozapp, que é composto por quatro soluções (Community, TOSCAN, Plus e Ilam) que interagem para oferecer verdadeiros insights aos agricultores.

O Agrozapp Community é uma comunidade online de uso gratuito que tem «uma base de dados estruturada de factores de produção para agricultura, artigos técnicos e de opinião, notícias do sector e informação científica», disse o responsável. Na verdade, conforme revelou Ricardo Cardoso, «é uma base de conhecimento em constante evolução». Já o Agrozapp TOSCAN é um assistente virtual de apoio à tomada de decisão, baseado num sistema de IA que recebe e processa informações provenientes de várias fontes e sugere aos utilizadores as acções que devem ser efectuadas, como visitas ao campo, rega ou outro tipo de operações.

O Agrozapp Plus é um sistema de gestão que baseia todo o seu funcionamento no TOSCAN e pretende «facilitar todo o processo de certificação e manutenção de uma empresa agrícola», referiu o empreendedor. A solução permite fazer em segundos o que poderia demorar horas, «deixando o produtor disponível para aquilo que mais interessa, produzir melhores produtos».

Por último, o Agrozapp Ilam que é um módulo inteligente para recolha de dados meteorológicos, indicadores da exploração agrícola e das culturas. Estes sensores IoT, que permitem o registo de informações em tempo real, também «actuam sempre que necessário, por exemplo, ligando sistemas de rega, doseando nutrientes em sistemas de irrigação, activando ventilação em estufas».

Diferenciador e com potencial de internacionalização
O ecossistema é diferenciador, segundo o fundador da Agriw, já que a «abordagem é deixar a máquina fazer o trabalho chato e demorado, fornecendo a informação necessária para que os humanos possam tomar melhores decisões». E os benefícios são claros, «o Agrozapp aumenta em média a produtividade em 30% e reduz os custos em 20% numa exploração agrícola».

Para já as soluções da startup estão disponíveis em Portugal mas a empresa está «em processo de internacionalização». De acordo com Ricardo Cardoso, os próximos mercados vão ser Espanha e França mas já há pedidos para implementar o Agrozapp no Brasil e na América.

Mas a Agriw quer crescer ainda mais e gostaria de ser «a principal plataforma mundial para agricultura». No entanto, não quer fazer esse caminho sozinha, conforme explicou o CEO: «O Agrozapp foi concebido para poder integrar e ser integrado com outras plataformas, queremos ser o motor que fará com que tudo funcione melhor».

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×