Monitor de tosse C-Mo vence competição de tecnologias para a saúde

A EBIMed, equipa de estudantes de Engenharia Biomédica da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, recebeu um prémio monetário de 4 mil euros.
Takeda New
Takeda

Foi no encontro em que se discutiram oportunidades de inovação no sector da saúde, que decorreu dia 8 de Novembro de 2018, no Campus da Nova SBE, em Carcavelos, a convite da farmacêutica Takeda, que se conheceu a equipa vencedora da competição que visa premiar novas soluções no campo da saúde.

O desafio Life Enablers foi lançado pela Takeda e pela SPARK Agency com o objectivo de premiar “a inovação, a criatividade e o engenho de soluções que consigam repensar a qualidade de vida e dos cuidados de saúde dos doentes, das suas famílias e da comunidade médica que os apoia”.

Numa primeira fase, o Life Enablers recolheu 55 candidaturas, seleccionou 15 para participarem no Bootcamp que foi o ponto de partida para a fase de Growth Hacking onde foram apurados os cinco finalistas, até se apurar o vencedor.

Após a avaliação criteriosa do júri, a EBIMed, equipa de estudantes de Engenharia Biomédica da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, recebeu um prémio monetário de 4 mil euros para dar continuidade ao desenvolvimento do monitor de tosse C-Mo.

Este dispositivo é capaz de monitorizar a tosse, quantificando e qualificando este sintoma, e de transformar os dados num relatório médico, que será depois aplicado à prática clínica e facilitando o diagnóstico.

Nesta fase, o objectivo da equipa, que já desenvolveu o seu primeiro protótipo, é melhorar tecnologicamente o dispositivo, tornando-o mais portátil, obter validação médica do mesmo e encontrar um parceiro estratégico.

Além do projecto vencedor, fizeram parte das equipas finalistas a SPIRO composta por alunos em Fisioterapia da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa e Ciências Farmacêuticas da Universidade de Coimbra, que recebeu uma menção honrosa, a Hospital da Bonecada, formada por alunos de Medicina da nova Medical School, e a Don’t Quit, apurada na fase de Growth Hacking formada por alunas de Engenharia Civil e Engenharia Electrónica do Instituto Politécnico de Bragança.

Via Takeda Pharmaceutical Company.

Categorias
PCGuia Pro

Terra. Europa. Portugal. Lisboa. Elite: Dangerous. Blade Runner. Star Trek. Star Wars. Kraftwerk. Project Pitchfork. Joe Hisaishi. Studio Ghibli.
Assinaturas
Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link