Instituto de Telecomunicações dá nova vida à fibra óptica

A técnica permitiu melhorar as características técnicas dos sensores ópticos.
Instituto de Telecomunicações Optical
Instituto de Telecomunicações

Dar uma nova vida às fibras ópticas de plástico (POF) é um dos objectivos do HiPOF – projecto desenvolvido pelo Instituto de Telecomunicações (IT) e financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).

Durante a investigação, a equipa centrou-se no desenvolvimento de novas técnicas de processamento destas fibras, aplicando-as em redes de dados de alguns edifícios e, ainda, em sensores.

Os investigadores do IT desenvolveram, também, uma técnica que possibilitou a produção de filtros ópticos de elevada qualidade, o que permitiu, por sua vez, aumentar consideravelmente a capacidade de transmissão de dados através da paralelização dessa informação.

O Instituto de Telecomunicações refere, igualmente, que a técnica permitiu melhorar as características técnicas dos sensores ópticos.

As fibras ópticas de plástico posicionam-se, também, como uma alternativa no desenvolvimento de sensores ópticos com elevada resolução, para efectuar medições de deformação, temperatura e para analisar elementos químicos. A imunidade à interferência electromagnética, a possibilidade de incorporar múltiplos sensores numa única fibra e a resistência mecânica – quando comparada com os sensores de fibra óptica de vidro – são as principais vantagens das POF.

A equipa de investigação pretende que, no final do projecto, se consiga atingir um novo recorde mundial de transmissão de dados nestas fibras.

Via Instituto de Telecomunicações.

Categorias
HardwareNotícias

Terra. Europa. Portugal. Lisboa. Elite: Dangerous. Blade Runner. Star Trek. Star Wars. Kraftwerk. Project Pitchfork. Joe Hisaishi. Studio Ghibli.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link