Start-up

Uma nova forma de olhar para as aulas

É a primeira startup saída do Instituto Superior de Engenharia do Porto. A EduGraal criou o Easy2Rec, uma ferramenta que permite gravar apresentações, com poucos recursos, como se de uma apresentação presencial – ou aula – se tratasse.

Tudo começou em 2014, no âmbito de uma cadeira da licenciatura em Engenharia Informática, no ISEP. A ideia era desenvolver uma solução que permitisse que os docentes gravassem as suas apresentações para poderem transmitir conteúdos aos alunos, sem necessidade de uma apresentação presencial, por exemplo. Depois disso, os conteúdos poderiam ser distribuídos online pelos alunos, através do YouTube ou de ferramentas de gestão de aprendizagem, que são cada vez mais usadas como complemento às aulas.

Esta era a ideia inicial do Easy2Rec: um software de vídeo-aulas, mas que também pode ser aplicado a outros sectores de actividade. «O Easy2Rec permite capturar simultaneamente a pessoa (orador /apresentador) e diversos tipos de conteúdo, juntando num único vídeo, personalizável (o utilizador escolhe a resolução que pode ir até 4K e acrescentar o logótipo da empresa ou da escola) de uma forma simples, intuitiva e rápida», explica o professor António Vieira de Castro, que acrescenta: «O objectivo desta solução é facilitar ao consumidor final acesso a informação que lhe é apresentada como se de uma apresentação presencial se tratasse».

Ir além das aulas
Desde o início que o público-alvo do Easy2Rec parecia definido: «Inicialmente eram os professores, que deste modo poderiam proporcionar aos seus alunos uma vídeo-aula em tudo semelhante à sua aula presencial, que o aluno poderia rever tranquilamente a qualquer hora em qualquer lugar», explicam os fundadores da startup. Mas depois tudo mudou: «Rapidamente percebemos que pode ter muito mais potencial proporcionando, por exemplo, a demonstração de um artigo ou serviço e estar na base de uma campanha de marketing», explicam.

Menos preparação, mais transmissão
O Easy2Rec é disponibilizado através de um modelo de negócio freemium: é possível ter acesso a uma versão gratuita para download que «permite testar a aplicação e produzir vídeos semelhantes aos do produto final, embora com algumas das funcionalidades limitadas», explica António Vieira de Castro. Depois disso, existe uma versão premium ou pro, que desbloqueia mais funcionalidades, além de possibilitar maior produção e personalização dos conteúdos.

Em qualquer um dos formatos, a empresa promete maior facilidade na altura das apresentações: «Tradicionalmente, os utilizadores que querem produzir conteúdos de vídeo precisam de um estúdio profissional com recursos materiais, como câmaras de vídeo e microfones, e humanos (pessoas para suporte técnico) que têm, por norma, custos extremamente elevados», explica o professor, destacando a possibilidade de «redução de custos».

No futuro, a empresa espera levar o Easy2Rec mais longe: «A nossa perspectiva é a de aumentar, a médio prazo, o número de utilizadores, alargando o suporte a outras áreas, como escolas de ensino secundário, universitário e até empresas que pretendem criar conteúdo digital para as suas plataformas online», conclui António Vieira de Castro.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×