Canon Selphy CP1500

Além da boa qualidade dos resultados, o outro ponto forte desta Selphy é a configuração.

As impressoras fotográficas compactas que funcionam com sublimação (transferência de tinta por calor, com, pelo menos, três “passagens” de cor) são um dos grandes mistérios da tecnologia actual. São relativamente caras, os consumíveis também e, vamos lá ver: quem é que, realmente, precisa de um equipamento destes em casa, quando podemos recorrer a serviços pontuais de impressão mais acessíveis. Mesmo assim, há marcas que continuam a lançar novos modelos todos os anos.

A Selphy CP1500 é um destes exemplos: apesar de ser conveniente e de os resultados terem um aspecto muito profissional (não é uma daquelas impressoras, que mais parecem brinquedos, para as fotografias do Instagram), é impossível considerá-la apenas para imprimir fotografias – a não ser que seja para alguém faça disto profissão. O PVP de 150 euros e o custo dos consumíveis (um cartucho com os rolos de cor e uma recarga com 36 folhas de qualidade fotográfica ficam por cerca de 26 euros, o que dá mais de 1,40 euros por foto) tornam-na numa compra impossível de recomendar, para o utilizador comum.

Além da boa qualidade dos resultados, o outro ponto forte desta Selphy é a configuração: tudo é feito com uma app, que depois também vai servir para imprimir as fotografias (o tempo ronda os cinquenta segundos), com várias ferramentas de edição e modelos de impressão. Fora o smartphone, podemos ligar máquinas fotográficas por USB-C ou usar cartões SD. Também podíamos ter gostado do facto de a Selphy CP1500 poder ser usada estar ligada à energia, mas para isso é preciso comprar uma bateria (oficial) que a Canon vende por… 209 euros.

Nota: 3/5
canon.pt | €149,99