Não é a mesma coisa: os tokens têm mais potencial do que as moedas criptográficas

Criptocurrency era temida, agora é admirada.

Volodymyr Nosov
Volodymyr Nosov, fundador e CEO da maior bolsa de divisas criptográficas da Europa WhiteBIT

Antes as pessoas costumavam desconfiar das moedas criptográficas, mas hoje em dia elas fazem parte integrante das nossas vidas. Enquanto uma situação semelhante é observada com outro bem digital – os tokens. Qual é a diferença entre a moeda criptográfica e os tokens? Qual é o potencial e a vantagem dos tokens e podem eles tornar-se uma moeda universal no futuro?

Há dez anos, a palavra “moeda criptográfica” teria confundido e aterrorizado a maioria das pessoas. Era algo revolucionário, completamente desconhecido, incompreensível e, por isso, por vezes entendido como perigoso e até ameaçador. Uma fraude, um esquema em pirâmide, uma forma de lavar dinheiro, uma tecnologia sem esperança e sem futuro. Tais conclusões sobre a cadeia de bloqueio eram comuns. As pessoas preferiram dispensar o criptograma sem compreender a sua essência. Apenas algumas pessoas corajosas e entusiastas, habituadas a olhar para o mundo fora da caixa, vendo mais do que outros podem, procuraram compreender a nova tecnologia e apreciar as suas enormes perspectivas e possibilidades.

O mundo mudou drasticamente durante esses dez anos. Aqueles que assumiram o risco na altura e o descobriram estão agora muito à frente dos restantes. E não se trata sequer do facto de terem conseguido ganhar capital significativo com a moeda criptográfica. Embora isso seja também um sinal do que está para vir. Trata-se de tendências, tendências e de uma compreensão de para onde a humanidade se dirige. Para onde vai? Vou responder: digitalização total, na qual a tecnologia da cadeia de bloqueio desempenhará um papel fundamental. Este processo já é irreversível e não há volta a dar. A humanidade escolheu o caminho do desenvolvimento e este não pode ser alterado. Só pode ser adaptado para isto. E quanto mais cedo cada um de nós o fizer, melhor. Actualmente, a moeda criptográfica já não assusta ninguém. Pelo contrário, a criptografia apenas encoraja e interessa cada vez mais pessoas todos os dias. Está a tornar-se massivo. Na WhiteBIT, vemos a adopção em massa da tecnologia de cadeias de bloqueio como o principal objectivo da empresa. A julgar pelos desafios dos tempos e pela procura pública de criptologia, não estamos errados.

Os tokens são realmente mais promissoras do que a moeda criptográfica?

A indústria da moeda criptográfica está a desenvolver-se muito rapidamente. Hoje em dia existem bens digitais de sucesso que ainda são menos populares do que o criptograma clássico, mas que têm um grande potencial de desenvolvimento e crescimento. Estou a falar dos tokens. A sua principal vantagem é uma maior versatilidade em comparação com a moeda criptográfica clássica. Um Token pode ser utilizado simultaneamente como meio de pagamento, um cartão de desconto e um instrumento de investimento. É irrealisticamente rentável e conveniente. Há todos os motivos para acreditar que se forem bem geridos, os tokens só crescerão em popularidade e procura. A longo prazo, não só ultrapassarão as moedas criptográficas clássicas, como poderão tornar-se a moeda universal do futuro. Há muito cepticismo a este respeito, mas há 10 anos atrás ninguém acreditava em criptografia, e no alvorecer da Internet, toda a gente se ria da possibilidade de comprar roupas online. Como podemos ver, a realidade tem claramente refutado esse cepticismo.

Os tokens e a moeda criptográfica não são a mesma coisa. Embora sejam frequentemente confundidos, provavelmente porque ambos os bens digitais se baseiam em tecnologia de cadeia de bloqueio. A diferença está na tecnologia, aplicação e função. A moeda criptográfica tem normalmente a sua própria cadeia de bloqueio, enquanto os tokens de moeda criptográfica são construídas sobre uma cadeia de bloqueio existente. Por outras palavras, a moeda criptográfica é descentralizada e pode ser criada por qualquer pessoa, enquanto os tokens são centralizadas e emitidas na sua maioria por trocas de moeda criptográfica. Ainda mais simplesmente, uma moeda criptográfica pode existir sem um símbolo, um símbolo sem uma moeda criptográfica não pode. Mas, curiosamente, um token tem um “raio” de utilização muito mais amplo. Enquanto a função principal de um criptograma pode ser chamada de “compra”, um token pode ter múltiplas funções. Tudo depende do projecto sobre o qual foram criados.

Os tokens apareceram em 2017 e foram utilizadas principalmente para obter um desconto nas comissões de negociação numa determinada bolsa. Simplificado, a ideia de tokens é a seguinte: uma troca emite tokens, os utilizadores recebem/compram-nas e podem trocá-las por vários bónus ou preferências. Ou seja, a essência de um token é um benefício adicional para o seu proprietário. Mas desde então, a funcionalidade dos tokens expandiu-se consideravelmente. Anteriormente, cada bolsa emitia condicionalmente o seu próprio símbolo para o mercado interno. Funcionava dentro de um único ecossistema e apenas havia bónus e preferências disponíveis. É como uma analogia com um parque de diversões. Entra e compra de fichas que lhe permitem andar nos escorregas, nos carrosséis, comer gelado. Não se pode comprar nada com dinheiro real. Apenas uma ficha. Uma ficha é um token. Pode utilizá-lo apenas no parque e em mais nenhum lugar. Além disso, um grande número de fichas dá-lhe acesso a mais entretenimento. Precisa de fichas.

No mundo dos tokens, este foi e continua a ser o caso. Mas surgiram outras capacidades. As trocas criptográficas começaram a mover as suas próprias tokens para fora do ecossistema interno. Desde então, os tokens assumiram os atributos e propriedades da moeda criptográfica: podem ser utilizadas para pagar bens ou serviços, vendê-los e comprá-los, têm a sua própria taxa de câmbio, e assim por diante. Por analogia, pode agora ir a cinco parques diferentes com as suas fichas. Por uma ficha pode comprar um gelado sundae num parque, um dia passa noutro, e pode vender a terceira ficha a um amigo. A ficha tornou-se uma mais-valia, e uma muito poderosa e quase universal. E o valor deste bem só irá crescer, porque as possibilidades reais de utilização de fichas irão aumentar.

Mesmo que não ligada ao potencial no futuro, o token já é hoje uma preferência funcional. Por exemplo, nós na WhiteBIT lançámos recentemente a nossa própria ficha WBT, que proporciona aos utilizadores uma série de benefícios e vantagens, em particular:

– integração com outros produtos de troca

– recompensas

– aumento da taxa de encaminhamento até 40-50%

– taxas comerciais/redução nas comissões de negociação

– Retirada diária gratuita de ERC20/ETH

– controlos AML diários gratuitos

– potencial de crescimento devido ao número fixo de tokens e queimadura semanal

– participação em torneios de comércio, lançamentos aéreos e listagens de moedas criptográficas

– A WBT recompensa pela sua actividade na plataforma de arranque

Os envolvidos na criptografia irão confirmar – os bónus, benefícios e vantagens de uma ficha valem a pena, pois abrem novas e completamente únicas oportunidades para o utilizador.

Como fundador e CEO da WhiteBIT, posso dizer uma coisa – estou orgulhoso do que a nossa equipa tem feito. A informação sobre a questão do token WBT causou uma excitação sem precedentes no mercado da moeda criptográfica. No primeiro dia de comércio, os 1 milhão de tokens que planeámos inicialmente vender foram esgotadas em apenas 15 minutos. Este é um resultado fantástico, porque a procura do nosso produto era enorme. O segundo passo foi a cotação da WBT, ou seja, a sua cotação na bolsa. E não foi menos bem sucedido. Na primeira hora de cotação, o símbolo WBT foi comercializado por mais de 100k utilizadores de 80 países, enquanto o número de pedidos por vezes excedia os 800k por minuto. O valor do token aumentou em múltiplos: de $1,9 no início para $5,5 em apenas algumas horas de negociação.

Conseguimos quase impossivelmente, mas não temos planos para parar. O nosso sucesso no lançamento da WBT provou e confirmou mais uma vez a tese: o token é um bem extremamente valioso e a pedido.

Tokenização (Tokenisation) – uma tendência para o futuro e um instrumento de investimento para o presente

O truque com tokens é que, com o desenvolvimento da tecnologia digital moderna, tudo pode ser tokens. A tokenização é essencialmente a transformação de um bem numa unidade digital. Por outras palavras, é a transformação de qualquer bem do mundo real num bem digital sob a forma de uma única unidade fictícia cuja informação é armazenada numa cadeia de bloqueio. Esta transformação permite ao detentor do token interagir com bens do mundo real de forma muito mais segura e rápida.

A principal desvantagem do formato moderno de investimento é que se pode possuir acções numa determinada empresa, mas não interagir com ela e com o seu produto de forma alguma. Um accionista da BMW não pode trocá-lo por um carro novo, por assim dizer. No fundo, ele não sabe no que está a investir.

Com a tokenização, a situação é o oposto, porque se trata de um instrumento de investimento completamente diferente. Por exemplo, produz vinho, mas tem um ano pobre. Faça tokenização (Marca) do seu produto, coloca os tokens numa plataforma digital conveniente, e vende-os. A pessoa que lhe comprou o token pode vir buscar o seu vinho no ano seguinte, o que já é um bom ano para si. A tokenização permite-lhe vender alguns dos seus bens com antecedência, para os quais escreve de facto uma espécie de factura. Desta forma, a tokenização ajuda os bens anteriormente ilíquidos a tornarem-se líquidos. E essa é a sua indubitável vantagem. De facto, a tokenização permite combinar ferramentas de lealdade e de investimento, tornando o próprio processo de investimento disponível para o público em geral.

Mais cedo ou mais tarde, os tokens tornar-se-ão tão maciças e comuns na vida de todos como o café da manhã ou o cartão de crédito. Há trinta anos, ninguém acreditava que seria possível viver sem papel-moeda, e agora ninguém compra carteiras em particular. Não há necessidade. Há um telefone, pelo menos um cartão. Da mesma forma, os tokens tornar-se-ão uma parte – sublinho uma parte significativa – das nossas vidas. E quem quer que se aperceba disto mais cedo beneficiará.

Volodymyr Nosov, fundador e CEO da maior bolsa de divisas criptográficas da Europa WhiteBIT