Electronic Arts pode andar à procura de um comprador para a empresa

Apesar de Electronic Arts já ter contactado váriais empresas para negociar uma fusão, nenhum negócio foi concretizado.
Electronic Arts

Nos últimos dias, surgiram vários rumores que dão conta que a Electronic Arts anda à procura de um comprador para a empresa e já falou com a Amazon, Apple e Disney. Até chegou perto de uma fusão com a NBC Universal.

No ano passado, foram gastos mais de 100 mil milhões de dólares em aquisições de estúdios de desenvolvimento e editoras de jogos. Quem gastou mais foi a Microsoft, com a aquisição da Activision Blizzard e a Zenimax, empresa que detém a Bethesda. A Sony acabou por comprar a Bungie e outros estúdios mais pequenos.

Este panorama fez com que os poucos estúdios que ainda são independentes reconsiderassem as suas posições. Em Fevereiro, a Ubisoft expressou interesse em ser adquirida e agora, segundo o site Puck, a Electronic Arts tem contactado potenciais compradores e negociado a possibilidade de uma fusão com outra empresa.

De acordo com o Puck, a EA chegou perto de se fundir com a NBC Universal. O CEO da Comcast, Brian Roberts, considerou entregar o controlo da empresa ao CEO da EA Andrew Wilson, num negócio que poderia criar um gigante do entretenimento. Mas as negociações pararam porque as duas empresas não conseguiram acordar um preço.

Neste momento a EA vale cerca de 37 mil milhões de dólares, o que no caso de uma aquisição, seria a segunda maior nesta indústria. A maior aquisição foi a da Activision Blizzard pela Microsoft, avaliada em 69 mil milhões de dólares, embora ainda esteja a ser avaliada pelos reguladores.

A Electronic Arts não tem estado parada no que respeita a aquisições. Nos últimos 18 meses, gastou 5 mil milhões de dólares na compra de dois estúdios de desenvolvimento de jogos para plataformas móveis e na Codemasters. Mas nem tudo está a correr bem. A licença exclusiva para a produção de jogos baseados no universo Star Wars não vai ser renovada em 2023, o que vai permitir a outros estúdios desenvolverem jogos no mesmo universo.

Talvez tenha sido por isso que a EA contactou a Disney em Março, para firmar um acordo que vá para além do licenciamento de produtos. Mas, aparentemente, a Disney não se mostrou muito interessada.

2023 também vai marcar o fim do acordo com a FIFA, que já existe há 25 anos, para o desenvolvimento exclusivo do popular jogo de futebol FIFA. O último jogo FIFA produzido pela EA será lançado no final de 2022. A partir do próximo ano, o jogo de futebol da EA vai mudar de nome para EA Sports FC.