Western Digital e Kioxia param produção por contaminação de chips 3D NAND

Devido a uma contaminação na linha de produção de chips 3D NAND, a Kioxia e Western Digital tiveram que parar a sua produção. Serão precisos meses para retomarem à normalidade.

A Western Digital e a Kioxia anunciaram que tiveram que parar a produção de chips 3D NAND em algumas das suas fábricas conjuntas no Japão, devido a uma contaminação. Infelizmente não foram dados mais detalhes sobre a situação, tendo apenas a Western Digital indicado que a pausa na produção poderá equivaler a um total de 6.5 Exabytes de chips para módulos SSD (e outros dispositivos).

Se tivermos em conta que em 2021 dos 207 Exabytes de soluções SSD vendidas em todo o mundo, 15.4% desse valor correspondeu ao total de unidades vendidas pela Western Digital, então podemos verificar que os 6.5 Exabytes “desperdiçados” pelo fabricante correspondem quase à totalidade da sua produção anual.

Fábrica da Kioxia em Yokkaichi, no Japão

Isto significa que serão precisos meses até que a Kioxia e a Western Digital consigam retomar a produção normal de memórias 3D NAND nas suas fábricas de Yokkaichi e Kiakami, para um conjunto de empresas que, na sua totalidade, correspondem a 23,9% do total do mercado de unidades SSD global.

Como se isto não bastasse, temos ainda a situação da Samsung, que foi obrigada a parar duas das suas fábricas de chips de memória NAND em Xi’an, na China, devido a restrições impostas pelas autoridades, para o combate contra a Covid-19. Esperam-se meses complicados a nível de disponibilidade de módulos SSD, e um previsível aumento dos preços.