Instax Mini Evo, a nova câmara retro da Fujifilm também é uma impressora para smartphones

Com a app Instax Mini Link é possível usar a máquina para imprimir fotografias tiradas com o telemóvel.

A Fujifilm continua a apostar no lançamento de máquinas fotográficas com um design retro e um conceito analógico, com impressão directa. A Instax Mini Evo vem na linha das 90 Neo Classic e Mini 40, mas traz uma componente mais digital.

Este novo modelo tem um ecrã LCD de três polegadas na traseira onde podemos «seleccionar fotos, adicionar molduras, editar, imprimir e ajustar as definições de imagem», explica a Fujifilm. A Mini Evo tem um sensor CMOS de 1,5 polegadas, abertura de f2.0, e uma ISO que vai dos 100 aos 1600.

A máquina inclui ainda um flash, temporizador (de dois a dez segundos) e uma característica que faz com que os efeitos de imagem cheguem aos cem: dez tipos de lentes e dez filtros.

A Instax Mini Evo também é uma impressora para smartphones

Para guardar as fotos, há uma memória interna capaz de guardar até 45 fotografias, diz a Fujifilm, mas é possível usar um cartão MicroSD para expandir o armazenamento.

Outra das possibilidades é transferir imagens para o smartphone com a ajuda da app Instax Mini Link, onde também é possível adicionar fotografias tiradas com o telemóvel e enviar para impressão, na máquina – a Mini Evo pode, assim, servir de impressora de fotos para o smartphone.

©Fujifilm
©Fujifilm | Com a funcionalidade Direct Print da app Instax Mini Link, é possível enviar fotos do smartphone para impressão na Evo.

Para imprimir, tem de se usar o papel/filme Instax Mini Stone Gray, com dez unidades, que custa 9,99 euros. A máquina chega dia 1 de Fevereiro às lojas por 199,99 euros.