Fabricante de PC do Arizona oferece o registo da marca Meta ao Facebook em troca de 20 milhões de dólares

O fabricante de PC americano Meta PC, do Arizona, já tinha pedido para registar a marca 'Meta' em Agosto deste ano, mas o Facebook pode comprá-la por 20 milhões de dólares.
MetaPC
Imagem - Meta PC

A mudança de nome do Facebook para Meta pode acabar por ficar um pouco mais caro que o esperado. Uma empresa de montagem e venda de computadores do Arizona, chamada Meta PC, já tinha dado início ao processo de registo da marca ‘Meta’ em Agosto deste ano, mas está disposta em vendê-la à empresa de Mark Zuckerberg por 20 milhões de dólares.

Embora a rede social mantenha o nome Facebook, a empresa que controla os vários serviços, como o Instagram ou o WhatsApp vai passar a chamar-se ‘Meta’ em referência ao ‘Metaverso’, o novo ambiente de comunicação, baseado em Realidade Virtual e Realidade Aumentada, que tem sido abordado por Mark Zuckerberg nos últimos tempos.

Um dos fundadores da Meta PC, Zack Shutt, disse ao The Guardian que a empresa foi criada em Novembro do ano passado, e que ninguém estava a par dos planos do Facebook para mudar de nome para Meta até ao anúncio da semana passada.

Segundo o site TMZ, fontes do Facebook dizem que a empresa acreditar ter os direitos necessários para obter o nome, até porque, segundo a mesma fonte, o registo da marca ainda não foi atribuído definitivamente à empresa do Arizona, Por outro lado, existem vários “buracos na lei” que podem ser usados por uma empresa com os recursos do Facebook se tal for necessário, como por exemplo, registar a marca noutro país e usar a data desse registo para fazer o registo nos Estados Unidos.

 

Zack Schutt publicou no Twitter um vídeo satírico, parecido com o publicado por Zuckerberg quando anunciou a mudança de nome, em que diz que a Meta PC agora é o “Facebook”.