AYR. A plataforma do CEiiA que promove a descarbonização das cidades ganhou um prémio europeu

A AYR é uma espécie de “moeda virtual”, baseada em blockchain, para a mobilidade alternativa eléctrica.
©CEiiA
©CEiiA

A plataforma AYR do CEiiA ganhou o prémio New European Bauhaus na categoria de Produtos e Estilo de Vida sustentáveis, onde estavam a concorrer «mais de dois mil projectos de toda a Europa».

A AYR é uma espécie de “moeda virtual”, baseada em blockchain, para a mobilidade alternativa eléctrica, permite converter cada quilo de CO2 poupado em minutos grátis de viagens nos serviços aderentes aderentes.

O recurso já foi usado por aplicações de aluguer trotinetes eléctricas Circ e pela de scooters eléctricas Wyze. Mais recentemente, foi a Spin (mais uma app de trotinetes eléctricas, desta vez da Ford) a entrar para a AYR.

«Esta plataforma do CEiiA é um exemplo para a Europa na sustentabilidade, ao quantificar e valorizar as emissões evitadas permitindo o envolvimento do cidadão e comunidades na descarbonização das suas cidades», diz José Rui Felizardo, CEO do CEiiA.

O CEO considera mesmo que este é um das iniciativas «mais desafiantes e transformacionais da história do CEiiA»; José Rui Felizardo destaca ainda o facto de o AYR ser um «projecto concebido e testado em ambiente real em Matosinhos».

Luísa Salgueiro, presidente da câmara desta cidade sublinha a importância de um projecto destes para o desenvolvimento e afirmação internacional do município: «Este reconhecimento sustenta a nossa ambição de transformar Matosinhos numa das primeiras cidades da Europa neutras em carbono, com medidas que melhorem a qualidade de vida dos cidadãos e que promovam a sustentabilidade nas suas três dimensões: social, económica e ambiental».