Emular o ZX Spectrum com o Retro Virtual Machine

Para muitos, o Spectrum foi a porta de entrada no mundo dos jogos e da informática nos anos oitenta e noventa. Com o emulador Retro Virtual Machine vai ser possível voltar a jogar alguns dos clássicos, agora no PC.

Numa altura em que o gaming era apenas um passatempo para muito poucas pessoas, e os jogos não passavam de aventuras pixelizadas, computadores como o Spectrum, o Amiga ou as consolas Atari eram das plataformas mais populares.

Passados vários anos, a onda de revivalismo que trouxe de volta o gosto por este tipo de jogos dá-nos vontade de voltar a ter estas experiências – é para isso mesmo que servem os emuladores. Neste caso vamos usar a Retro Virtual Machine para voltar a dar vida aos jogos do ZX Spectrum.

A origem do ZX Spectrum
Este computador foi criado pelo britânico Clive Sinclair, conhecido pelas suas tentativas de tornar a electrónica acessível a todos, pela simplificação dos dispositivos. Com o nome de código original ZX82, o Spectrum baseou-se no ZX80 e no ZX81 e foi lançado com várias melhorias. Dependendo do modelo, os Spectrum tinham 16 ou 48 KB de RAM e eram “alimentados” pelo processador Z80A da Zilog. Estes computadores podiam, agora, mostrar imagens com oito cores – aliás, o nome Spectrum (de ‘espectro’, neste caso de cores) foi escolhido por isso mesmo.

Infelizmente, o computador manteve uma das suas piores características: as teclas em borracha que muitas vezes não respondiam ao toque. Devido a limitações de memória, os jogos também mostravam falhas de cores. Este novo modelo saiu em Abril de 1982 com preços aproximados de 150 (16 KB) e 200 euros (48 KB), na altura.

Jogos estranhos mas criativos
Enquanto quem tinha uma consola precisava de gastar mais com os jogos, as cassetes para o Spectrum custavam cerca de cinco euros e havia revistas de informática que eram vendidas com jogos. Se a isto juntarmos a pirataria (era muito fácil copiar cassetes), é fácil perceber o sucesso que este computador teve nos anos oitenta – qualquer pessoa podia ter uma grande colecção de jogos. O que faltava em estilo, era compensado em substância e interesse – muitos títulos eram inovadores, estranhos e criativos ao mesmo tempo para altura, mesmo com gráficos simples. Manic Miner, Jet Set Willy, Dizzy, Exolon, Ant Attack, Hobbit, Elite, Silkworm e Advanced Lawn Mower Simulator foram alguns dos mais emblemáticos.

Da Sinclair para a Amstrad
O Spectrum permitiu que a informática chegasse às massas e fez nascer uma geração de “programadores de quarto”, que ficavam em casa a criar jogos e software. O sucesso do computador levou a Grã-Bretanha a liderar no “campeonato” da programação e fez mesmo com que Clive Sinclair recebesse o título de cavaleiro.

Contudo, apesar de o Spectrum ter um grande volume de vendas, a empresa teve problemas financeiros por causa do desempenho de mercado com outros produtos. Isto levou a que a Sinclair Research tivesse de vender a sua divisão de computação à Amstrad, em Abril de 1986. Esta empresa continuou a comercializar o Spectrum com melhorias, por exemplo a nível dos teclados, do som, da memória e mesmo com decks de cassetes embutidos. Na altura, a Amstrad também vendeu a licença de produção a outras empresas – uma delas, a Timex, foi a responsável pela comercialização em Portugal.

No início dos anos noventa, as vendas continuavam em alta, contra as expectativas da própria empresa, que acabou por se concentrar em produzir os modelos 128K como máquinas de jogos low-cost. Contudo, em 1992, o Spectrum foi descontinuado, numa altura em que as vendas mundiais estavam nos cinco milhões.

1 – Há muitos emuladores para os jogos do Spectrum – o nosso preferido é o Retro Virtual Machine (RVM). Para descarregar este programa, entre em retrovirtualmachine.org/en clique na opção ‘Downloads’, que está no menu do topo – há versões para Windows, Linux e macOS. Para fazer o download de jogos (ROM) tem vários sites: o principal é o worldofspectrum.org.

2 – Quando abrir o RVM, clique no menu de opções no canto superior esquerdo (três tracinhos) para abrir o menu da barra lateral – aqui, escolha ‘Create Machine’ > ‘Zx Spectrum’ > ‘Next’. O ecrã que aparece tem uma selecção de modelos do computador – sugerimos o +2A/3+; clique em ‘Next’ e depois escolha ‘Zx Spectrum +3E’.

3 – Guarde a máquina virtual numa localização do PC e dê-lhe um nome. Depois disso, volte ao ecrã principal, onde tem o computador emulado pronto a usar. Clique em cima da imagem que o representa e, depois, no no botão ‘on/off’ que está no topo para ligar o Spectrum.

4 – Os modelos mais recentes do Spectrum têm um menu de inicialização com a opção ‘Loader’ ou ‘Tape Loader’. Carregue em ‘Enter’ para que fique pronto a começar um jogo – se fosse no modelo original, era esta a altura em que colocávamos uma cassete no leitor.

5 – No canto superior direito da interface, há um ícone que representa isto mesmo – clique aqui para que apareça um leitor virtual. Carregue em ‘Eject’ para escolher uma cassete (Tape – que já deve ter descarregado de um site com ROMS) e em ‘Play’ para começar.

6- O Retro Virtual Machine comporta-se como um Spectrum original e vai começar a emitir o clássico de loading do jogo enquanto mostra a animação da cassete e roda a fita no leitor. Pode abrir o PDF com as instruções dos comandos do teclado que vem com a RVM para saber como deve jogar.