Windows 11 será optimizado para processadores Alder Lake e outros processadores híbridos

A futura geração do SO da Microsoft será optimizado para processadores do tipo big.LITTLE, com núcleos de alto desempenho e núcleos de baixo consumo de energia.
Intel Socket

O portal de tecnologia HotHardware decidiu comparar as diferenças de desempenho entre o actual Windows 10 e a versão do Windows 11 que foi partilhada na internet. Embora se trate de uma versão longe de ser final, esta permitiu comprovar uma das teorias sobre o futuro sistema operativo da Microsoft, que o mesmo estará optimizado para processadores que utilizarão uma arquitectura x86 híbrida.

Para comprovar essa teoria, foi utilizado um processador Intel Core i5-L16G7, um modelo de arquitectura Lakefield, que é o primeiro processador x86 a utilizar uma arquitectura híbrida (big.LITTLE), ao utilizar um núcleo Sunny Cove de alto desempenho, e quatro núcleos Tremont de baixo consumo energético (equivalente a um Intel Atom).

Segundo os resultados obtidos, e publicados pelo HotHardware, fica claro que o futuro sistema operativo da Microsoft utilizará optimizações (hardware scheduler) que permitirão tirar partido das arquitecturas híbridas de processadores, deixando antever que os futuros Intel Alder Lake, que serão lançados no final do ano, deverão registar, pelo menos, uma melhoria de 5.8% de desempenho, face a um sistema idêntico equipado com o Windows 10.

Exit mobile version