HarmonyOS: esta é a nova vida da Huawei depois do “divórcio” forçado com a Google

A marca segue uma linha que, no passado, trouxe maus resultados a Microsoft e Samsung.
©PCGuia
©PCGuia

A Huawei apresentou esta semana em Portugal o seu novo sistema operativo, o HarmonyOS. Esta é a resposta da marca chinesa ao ban decretado pela administração Trump aos seus produtos, em Agosto de 2020, e que a impede de usar o Google e os serviços associados das apps.

A estratégia da Huawei passa por começar a vendar smartphones, como as novas versões dos P e Mate que devem sair este ano, assim como dos relógios e tablets. A marca segue uma linha que, no passado, trouxe maus resultados a Microsoft e Samsung.

A Microsoft foi forçada a abandonar o Windows Phone pela falta de receptividade do mercado, assim como a Samsung, com o seu Tizen. A marca dos EUA compraria depois a Nokia e passou a usar Android; a coreana também viria optar por outro caminho, com o sistema operativo da Google.

Interfaces muito semelhantes ao watchOS e iPadOS da Apple

Na apresentação que aconteceu na Huawei Experience Store, já foi possível experimentar alguns equipamentos que estreiam estes novo sistema operativo, cujo design se assemelha muito ao iOS da Apple e às suas versões iPad OS e watchOS.

©DR | HarmonyOS iPadOS
©DR | As semelhanças entre HarmonyOS e iOS, aqui no iPad.

O novo tablet da Huawei, que também foi anunciado neste evento, o MatePad 11, mostra um HarmonyOS com uma barra na base muito semelhante à do iPad OS, assim como o design dos ícones das apps e das widgets.

Já o Watch 3 Series da marca chinesa, cujo nome também é decalcado do relógio da Apple, tem uma interface estilo “favo”, com ícones de apps redondos, igual à do smartwatch da Apple, cujo zoom pode, inclusive, pode ser controlado pela rotação da coroa – tal como no gadgets da “maçã”.

©DR | HarmonyOS vs. watchOS
©DR | O HarmonyOS tem uma interface que faz lembrar o estilo ‘favo’ do watchOS.

HarmonyOS foi criado para dar uma experiência «holística»

No fundo, a estratégia da Huawei é paralela à da Apple: passar a controlar hardware e software, com um sistema operativo multi-dispositivo que agrega todos os dispositivos da marca, para criar uma experiência mais coesa e linear.

«O HarmonyOS combina ainda dispositivos, anteriormente independentes, num “super-dispositivo” coeso e holístico que integra o hardware e todos os recursos para aproveitar livremente as capacidades dos seus dispositivos com base nas necessidades do utilizador em tempo real», conclui a marca chinesa.

Novos produtos Huawei chegam entre Junho e Agosto

Os novos dispositivos com HarmonyOS da Huawei chegam a Portugal entre Julho e Agosto. O relógio Watch 3 Series (nas versões Active, Classic e Pro) chega a 1 de Julho, mas as pré-vendas começam no dia 7 de Junho, com os preços a começaram nos 369,99 euros e oferta de uns auscultadores FreeBuds 4i. Em relação ao novo tablet, o MatePad 11 ainda não tem preço definido, mas já se sabe que chega em Agosto.

©Huawei
©Huawei | O MateView GT é a primeira aposta da marca no mercado do gaming.

Além do relógio e do tablet, a marca anunciou ainda os novos FreeBuds 4, que já estão disponíveis, por 169,99 (carregamento com fios) e 189,99 euros (carregamento sem fios). Mobilidade à parte, a Huawei mostrou ainda dois novos monitores: o seu primeiro de gaming, o MateView GT (curvo e com 34 polegadas) que ainda não tem preço e data de chegada às lojas; e o MateView, com formato 3:2, 28,2 polegadas e 4K – ainda sem preço confirmado, este modelo tem data de disponibilidade confirmada para Agosto.