Nova versão da norma USB-C vai permitir passar 240 W de energia

A nova actualização para as ligações USB Type-C aumenta a potência da energia que pode ser transmitida em mais de 100 W.

Graças à sua compatibilidade com um grande número de dispositivos, as ligações USB-C é o principal candidato para integrar um carregador comum que pode aliviar o já imenso peso do lixo electrónico. Segundo a CNET, a futura actualização 2.1 da norma USB Type-C poderá permitir a passagem de 240 W de energia, mais de o dobro dos 100 W permitidos actualmente. Isto permitirá usar carregadores USB-C, por exemplo, em portáteis para jogos e monitores com painéis de maiores dimensões.

A entidade que desenvolve e aprova as alterações à norma USB, chamada USB Implementers Forum (USB-IF), chama a este aumento de energia “Extended Power Range”, ou EPR. Esta alteração trata-se, na prática, de uma mudança para a especificação “USB-PD”, que já existe em carregadores rápidos e baterias. Embora a amperagem se mantenha configurável até aos 5 A, a voltagem, que actualmente só pode ir até aos 20 V, será configurável até aos 48 V  segundo a esta nova especificação.

Como é natural, os cabos que vão funcionar segundo a nova especificação têm requisitos adicionais e terão ícones específicos, para que possam ser identificados facilmente. Os novos cabos terão de suportar até 5 A de intensidade de corrente e 50 V de diferença de potencial, para poderem ser certificados para utilização segundo a nova versão da norma.

Há muitas razões para que as ligações USB-C sejam as preferidas dos fabricantes de dispositivos electrónicos. A ligação é versátil: funciona em todos os tipos de dispositivos, dos smartphones aos discos rígidos externos e até consolas, como a Nintendo Switch.

Com este tipo de ligações, o utilizador não tem de se preocupar com a direcção da ficha quando está a tentar ligar um cabo, ao contrário do que acontece com o USB Type-A ou com o micro-USB. A única dificuldade é o esquema de numeração dos cabos, que mostra apenas a velocidade de transferência de dados pode causar alguma confusão aos utilizadores.

Exit mobile version