Centro de Inovação do Turismo cria chatbot que põe a arte urbana da Covilhã a “falar” connosco

Para trocar mensagens com as obras de arte urbana das ruas da Covilhã e saber mais sobre a sua criação, basta apontar o smartphone para um código QR.
©PCGuia | Talk2Me
©PCGuia | Talk2Me

Quem andar pela Covilhã e quiser saber mais sobre a arte urbana do roteiro Wool, já pode usar o Messenger do Facebook para “falar” com as obras que estão na rua.

Isto é possível com um chatbot Talk2Me desenvolvido pela empresa nacional Uzer para o NEST – Centro de Inovação do Turismo, que tem sede nesta cidade que fica às portas da Serra da Estrela.

Para trocar mensagens com as obras de arte urbana das ruas da Covilhã e saber mais sobre a sua criação, basta apontar o smartphone para um código QR que está no local – isto lança uma janela de chat do Messenger do Facebook, onde é possível fazer perguntas e “interagir” com a obra.

Por exemplo, é possível perguntar a murais de graffiti quem foi o autor, o que está representado ou que pontos de interesse estão mais próximos.

Obras que nos tratam por tu e respondem com humor

As questões, como é normal neste tipo de recurso do Messenger, já estão pré-definidas – só temos de escolher uma. Se escrevermos outra coisa, o Talk2Me não reage, ficamos sem resposta e temos de voltar a escolher uma das perguntas.

@DR.
@DR. | A conversa com as obras de arte, via Talk2Me tem sempre um tom informal.

Se apontarmos para um dos maiores exemplos deste género da Covilhã, e lhe perguntarmos ‘Quem és tu?’, a resposta vem com algum humor à mistura: «Chamo-me Arrabatamento, muito prazer. Sou um mural, dos grandes (…) Que loucura, não é verdade?».

No roteiro Wool – Covilhã Arte Urbana (que surgiu em 2011) há, actualmente, sete obras, que passam agora a tratar por tu os visitantes… numa conversa por Messenger.