Intel lança novo GPU em conjunto com três fabricantes de portáteis

O novo processador gráfico Iris Xe Max, o primeiro desenhado e fabricado pela Intel a entrar no mercado, vai chegar primeiro aos portáteis. Mas a Intel ambiciona chegar ao topo.
Graficos_Intel

A Acer, Asus e a Dell são os primeiros fabricantes a incluir o novo processador gráfico Iris Xe Max da Intel nos seus produtos.

O novo chip usa a mesma arquitectura que o Iris Xe integrado nos processadores para dispositivos móveis de 11ª geração da Intel. Mas esta versão é mais poderosa, com 96 unidades de execução, uma frequência máxima de 1,35 GHz e aceleração de codificação de vídeo integrada. Segundo a Intel, esta última funcionalidade ajuda principalmente os criadores de conteúdos porque lhe permite processar vídeo mais depressa.

O novo processador gráfico vai conseguir posicionar melhor a Intel face a outros fabricantes de processadores, como a AMD e Nvidia e, segundo a empresa, é o início da estratégia de entrada em força no mercado dos gráficos em 2021.

O Iris Xe Max inclui a tecnologia Deep Link da Intel que ajuda o processadores a funcionarem melhor com os GPU através da utilização de uma estrutura comum de software de forma a melhorar o desempenho em várias tarefas. A Intel diz que, no caso da codificação de vídeo, a velocidade chega a ser quase duas vezes maior que a de uma RTX 2080. 

A nova gráfica está disponível nos Acer Swift 3x, Asus VivoBook Flip TP470 e no Dell Inspiron 15 7000. Estes são os primeiros dispositivos a incluir processadores para dispositivos móveis de 11ª geração, o Intel Iris Xe Max e a tecnologia Deep Link.

No que respeita a jogos, a Intel indica que em resolução 1080p, o novo processador consegue ser mais rápido que o MX350 da Nvidia.

Para o ano que vem, a Intel irá lançar os novos chips gráficos DG2 que são destinados aos computadores desktop. A empresa ainda não indicou nenhuma data concreta, ou valores de desempenho, apenas que vão chegar a computadores de gama média durante o ano que vem e que vai conseguir escalar a oferta de forma a chegar aos computadores topo de gama, para jogos e para gráficos em data centers.