Terça-feira, 29 de Setembro de 2020
DicasGadgets

Como configurar um gira-discos

Foto: Lee Campbell em Unsplash

Neste artigo um pouco off-topic vamos mostrar-lhe como é fácil configurar um gira-discos. Sim, um daqueles que tocam discos de vinil.

Segundo números divulgados recentemente pela RIAA (Recording Industry Association of America), pela primeira vez desde os anos 80, a venda de discos de vinil nos Estados Unidos ultrapassou a dos CD. Por cá, as lojas que vendem material para entretenimento caseiro nunca deixaram de vender gira-discos e as lojas que vendem discos e livros continuam a vender edições em vinil dos principais lançamentos.

Aliás, hoje em dia, os discos de vinil têm uma qualidade muito superior à dos discos que eram vendidos na altura em que o vinil era rei do mercado.

Para conseguir ouvir música de discos de vinil terá de ter necessariamente um gira-discos, um pré-amplificador (se não estiver integrado no gira-discos, ou no amplificador), um amplificador e colunas.

Existem também gira-discos que têm saídas digitais que servem para os ligar a computadores e digitalizar o que está gravado nos discos de vinil, ou estabelecer ligações sem fios directas a auscultadores Bluetooth, mas também podem ser utilizados apenas para ouvir música.

Configurar um gira-discos é um projecto engraçado e não é tão difícil como pode parecer à primeira vista apesar de envolver cabos e peças móveis.

Vejamos como se faz.

Tal como acontecia nos anos 80, os gira-discos mais baratos já trazem tudo aquilo que necessita para começar a usá-los montado de fábrica, curiosamente à medida que o preço vai subindo mais coisas terá de fazer antes de a música começar a sair das colunas.

Colunas

Tal como os pneus são uma das peças mais importantes de um carro, porque são aquilo que o coloca em contacto com a estrada, as colunas são das peças mais importantes numa instalação de alta-fidelidade, porque só com colunas minimamente decentes terá um som minimamente decente, independentemente da qualidade do resto do material. E as colunas são daquelas coisas em que vale a pena investir, porque, se forem bem tratadas, duram uma vida inteira.

Amplificador

O amplificador, como o nome indica, serve para amplificar o sinal que sai do gira-discos, ou qualquer outro dispositivo. Existem muitas opções disponíveis, desde modelos com ligações exclusivamente analógicas, analógicas e digitais e com ligações de vídeo digital e analógico. Existem também gira-discos que podem ser ligados directamente às colunas, quer por cabos ou por Bluetooth. No primeiro caso, o amplificador está incluído no próprio gira-discos e no segundo o amplificador está nas colunas Bluetooth ou nos auscultadores.

Entrada Phono
Ligação directa para gira-discos num amplificador Yamaha.

Gira-discos

Quer necessite de montagem, ou venha completamente montado de fábrica, é sempre bom conhecer as peças principais que compõem um gira-discos.

Base

É onde estão instaladas todas as peças (internas e externas) do gira-discos. A base é desenhada para minimizar ou absorver as vibrações que podem afectar negativamente a qualidade do som.

É essencial que a base do gira-discos esteja numa superfície completamente horizontal, porque quando estiver a equilibrar o braço, se a base estiver inclinada ou instável, pode fazer como que não consiga obter o equilíbrio necessário para uma boa qualidade de som.

As bases de alguns modelos de gira-discos incluem pés que podem ser ajustados para se conseguir colocar a base na horizontal, independentemente da inclinação da superfície onde está instalado.

Prato

É a parte que gira num gira-discos. É normalmente fabricada em metal e tem por cima uma peça em borracha ou qualquer outro material suave de forma a não danificar o disco.

Motor

Existem duas formas de fazer girar o prato de um gira-discos: através de uma cinta ou correia que liga o motor ao prato e através de um motor ligado directamente ao prato.

Gira discos
Um gira-discos da Pro-ject. Pode ver-se o motor ligado ao prato por uma correia de borracha.

A primeira opção é usada em material para utilização doméstica. A segunda opção é usada principalmente por DJ porque permite fazer scratch e porque dá uma maior precisão no controlo da velocidade, permite parar a rotação numa zona precisa do disco e também porque permite um arranque mais rápido.

Braço

Braço gira-discos
Um braço para gira-discos da Audio-Technica

O braço é a peça de um gira-discos que guia a agulha através das espiras de um disco de vinil. Necessita de ser equilibrado correctamente para garantir que a agulha fique posicionada correctamente na espira sem desvios para a esquerda ou direita.

Cabeça

A cabeça liga-se na ponta do braço e contém a agulha que depois é colocada nas espiras do disco quando se quer ouvir música. À medida que prato faz girar o disco, as vibrações viajam através da agulha para a cabeça, onde bobines que estão num campo magnético, convertem a energia cinética num sinal eléctrico.

A agulha é normalmente fabricada a partir de um pequeno pedaço de diamante que está ligado a uma fita metálica flexível. Também podem ser utilizados outros materiais, como rubi, safira, boro e até mesmo fibras de algodão para construir as agulhas.

Pré-amplificador

O pré-amplificador serve para amplificar os sinais eléctricos que vêm do cartucho, aumentando a intensidade do sinal para que consiga ouvir música quando o sinal chega às colunas. Muitos gira-discos mais baratos incluem um pré-amplificador interno, nos modelos mais caros os pré-amplificadores costumam ser externos e são ligados ao gira-discos através de cabos RCA.

Pré-amplificador
Um pré-amplificador da Pro-ject.

Como configurar um gira-discos

A primeira coisa a fazer é ligar as várias peças do seu sistema de som. Se estiver a usar um pré-amplificador externo, terá de o ligar às saídas do gira-discos com cabos RCA.

Se o pré-amplificador estiver instalado dentro do gira-discos pode ligá-lo directamente às colunas ou a um amplificador, dependendo do modelo de gira-discos.

Instalar a correia

Se o seu gira-discos usar uma correia para ligar o motor ao prato para fazer girar os discos, pode ter de a instalar. Para tal, remova a protecção do prato e depois o prato em si (na maioria dos casos de gira-discos com correia, o prato não está preso a nada, está simplesmente preso pelo espigão que também usado como guia para manter o disco estável quando o prato está a girar. Por isso, basta puxar o prato.

Depois vire o prato ao contrário e coloque a correia à volta da zona indicada. Volte a meter o prato no corpo do gira-discos. De certeza que reparou que o prato tem um orifício, esse orifício serve para permitir passar a correia pelo motor com o prato no sítio. Basta girar o prato até encontrar a o motor, puxar a correia e passá-la pelo rolete do motor.

É importante verificar se a correia não está torcida e se está tudo bem ligado. Se estiver tudo bem, volte a instalar a protecção do prato.

Equilíbrio do braço

Agora tem de equilibrar o braço do gira-discos. O dispositivo deve estar desligado para que não comece a funcionar enquanto mexe no braço.

Antiskate

De seguida, coloque o controlo ‘anti-skate’ em 0 (normalmente é uma pequena roda que está junto à base do braço), levante o braço do apoio com cuidado para não o deixar cair, porque pode danificar a agulha. Remova a protecção da cabeça para que o seu peso não influencie o processo.

 

Para que o gira-discos funcione bem, a altura do braço deve mantê-lo paralelo à superfície do disco quando a agulha está numa espira. Para ajustar a altura, mova o contrapeso que está na parte de trás do braço para a frente e para trás até que o braço fique nivelado sem ter de o segurar.

Braco nivelado

Isto quer dizer que a força que a agulha está a fazer nas espiras do disco é agora de 0 gramas.

Depois de fazer isto, ajuste o peso do braço de acordo com as especificações do fabricante da cabeça.

Se o peso for demasiado, a agulha pode salter e danificar os discos, se o peso for pouco a agulha não irá assentar bem, o que pode causar distorção do som. Vale a pena gastar algum tempo neste passo para ver se tudo fica de acordo com as instruções do fabricante para evitar danificar os discos.

Agora que o peso está efectivamente em 0, pode calibrar a escala de peso para 0. Isto pode ser feito através de uma roda com números que faz parte do contrapeso.

Agora pode definir o peso de acordo com as especificações do fabricante movendo o contrapeso para a frente ou para trás no braço.

Quando acabar, volte a colocar o braço no apoio e defina o controlo ‘anti-skate’ para o mesmo valor de peso que acabou de definir.

Este é o passo mais complicado de todo o processo, se tiver dúvidas, dê uma vista de olhos a este vídeo:

Tudo pronto!

Depois de completar estes passos, está pronto a ouvir a sua música predilecta em vinil.

PCGuia