Terça-feira, 29 de Setembro de 2020
CiênciaNotícias

Startup portuguesa Bioprospectum quer usar moléculas de rã para combater a COVID-19

A Bioprospectum acredita que aqui está o potencial para «neutralizar partes estruturais do SARS-CoV».

©Bioprospectum©Bioprospectum

A startup nacional Bioprospectum identificou biomoléculas em rãs dos Açores que podem ajudar na luta contra a COVID-19.

É em dois péptidos («biomoléculas formadas pela ligação de dois ou mais aminoácidos») da rã-verde ibérica, encontrada nos Açores, que a Bioprospectum acredita estar o potencial para «neutralizar partes estruturais do SARS-CoV».

O estudo destes batráquios fez com que a startup nacional identificasse duas substâncias «com potencial actividade antiviral» e que podem ser usadas com «química computacional» para atacar a doença.

Leia o atrigo completo no TRENDY.

PCGuia