portugalcasino.pt

Usar o fdisk para gestão de partições no terminal

Existem várias formas de usar o fdisk, mas vamos dar alguns exemplos práticos de como a podem usar recorrendo a uma pen com uma distribuição Linux, relembrando que têm de usar o comando sudo para ter permissões de administração.

1 – Listar as partições para identificar o disco que queremos usar

  • sudo fdisk -l

Reparem que a pen é /dev/sdb/ e que tem três partições criadas.

 

2 – Seleccionar o disco

  • sudo fdisk /dev/sdb

Para saberem que opções usar, coloquem a letra ‘m’ para ajuda.

3 – Apagar as partições existentes

As opções a usar são:

d – Exclui uma partição;

w – Grava a tabela no disco e sai.

4 – Criar uma nova tabela de partição GPT vazia

As opções a usar são:

g – Criar uma nova tabela de partição GPT vazia:

w – Grava a tabela no disco e sai.

5 – Adicionar uma nova partição

Vão ser criadas duas partições, uma para EFI e o restante do tipo Linux LVM.

  • Partição EFI com 512 MB.

As opções a usar são as que veem na imagem:

n – adiciona uma nova partição (tamanho da partição: + 512 MB);

t – Alterar o tipo de partição;

1 – EFI system;

w – Grava a tabela no disco e sai.

  • Partição restante LVM

As opções a usar são as que estão na imagem:

n – adiciona uma nova partição (tamanho da partição: usar o padrão);

t – Alterar o tipo de partição;

2 – Escolhem o numero da partição, no exemplo é a dois;

31 – Linux LVM;

w – Grava a tabela no disco e sai.

 

Sempre que fizerem alguma alteração nunca esquecer de usar a opção ‘w’ para gravar a tabela no disco. Muita atenção no disco e na partição que efectivamente pretendem alterar. Se, por alguma razão, ocorrer algum engano e não tiverem usado o ‘w’, podem cancelar com ‘Ctrl+Z’.