MultimediaNotícias

Bravia 65A8: há uma nova televisão Sony 8K de 65 polegadas à venda em Portugal por 3 mil euros

Esta TV de 65 polegadas da série A8 traz o processador de imagem Picture Processor X1 Ultimate.

Bravia 65A8 ©SonyBravia 65A8 ©Sony

Mais concretamente 3199 euros. É este o valor que vai ter de desembolsar se quiser ter em casa uma das mais recentes OLED e chegar ao mercado nacional: a Sony Bravia 65A8.

Esta TV de 65 polegadas da série A8 (ainda há outra com 55 polegadas por menos mil euros) traz o processador de imagem Picture Processor X1 Ultimate que, segundo a marca, «analisa de forma precisa os dados de imagem para evidenciar o contraste intenso do OLED, com negros puros, brilhos intensos e imagens verdadeiramente realistas».

Como é habitual, estas televisões vêm sempre recheadas de tecnologias de imagem e som que prometem elevar o nível do consumo de conteúdos multimédia, especialmente filmes ou jogos.

A Bravia 65A8 não foge à regra e traz, no que respeita à imagem, as tecnologias Pixel Contrast Booster (optimização de cores e contrastes), a X-Motion Clarity (fluidez), o Modo Calibrado Netflix (para ver séries 4K e HDR tal e qual a Netflix quer que se vejam) e a IMAX Enhanced.

Bravia 65A8 ©Sony

Outra das características de destaque da Sony Bravia 65A8 é o facto de o ecrã se transformar em coluna de som – é a tecnologia Acoustic Surface Audio. Ainda assim, a televisão tem dois subwoofers para «criar um som mais dinâmico e repleto de graves».

Entre as outras características da 65A8 está a compatibilidade com o Assistente da Google (é Android TV), Alexa da Amazon, Apple AirPlay 2 e Apple HomeKit.

PCGuia

2 comentários

  • A questão mais importante é para que queres uma televisão 8K se nem há conteúdo em 4K disponivél, pelo menos em Portugal.
    Não faz sentido nenhum. É como ccomprar um pc topo de gama para correr o 1º Doom.

    • Essa é a mesma questão que nós levantamos sempre, a todos os fabricantes, relativamente a estes equipamentos, à semelhança do que aconteceu com o aparecimento dos primeiros televisores 4K. A resposta tem sido sempre a mesma, é necessária a disponibilidade destes equipamentos para que o formato tenha sucesso, tal como estamos a assistir ao lançamento das primeiras câmaras (Canon EOS R5) e smartphones (como Galaxy S20) que já permitem captar conteúdos 8K. Outra resposta constante tem sido a integração de avançados sistemas de upscaling de imagem, e isso é algo que temos vindo a comprovar desde que testámos a Samsung QLED Q900R.

Os comentários estão encerrados.

Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×