Linux

Três alternativas open source ao OneNote e Evernote

Nativamente, os sistemas operativos incluem, pelo menos, uma aplicação para tirar notas, mas de tão simples que são é quase inevitável não recorrer a programas como o Evernote e o OneNote. Mas há alternativas de código livre.

Uma ajuda importante para melhorar a produtividade diária é recorrer a notas, muitas vezes tiradas em programas como o Evernote ou o One Note. O problema é que não sabemos o que estas empresas e serviços realmente fazem, ou podem fazer, com elas. Neste artigo vamos dar a conhecer três alternativas open source que podem muito bem substituir estas opções mais comuns, garantindo maior segurança.

QownNotes
Este bloco de notas e lista de tarefas usa sintaxe markdown, é compatível com macOS, Windows e Linux, tem vários idiomas e as notas podem ser encriptadas (AES-256). Todas são gravadas em formato texto no computador ou directamente num serviço de cloud, como o Pcloud, Dropbox ou Google Drive; o QownNotes tem ainda extensões para os browser Firefox e Chrome. A sua instalação está bem documentada no site oficial em várias distribuições Linux mas aconselho usarem AppImage.
Este programa não tem uma aplicação para smartphone, mas como está integrado com os serviços Nextcloud e Owncloud, as notas podem ser abertas nestas apps, num smartphone Android; para iOS, podem usar a aplicação CloudNotes.
Os aspectos mais fortes deste editor são a quantidade de opções disponíveis para personalização e configuração, uma boa documentação no website oficial e o facto de não estar vinculado a uma empresa ou serviço.
qownnotes.org

Joplin
O Joplin tem várias características muito idênticas ao QOwnnotes, mas com algumas adições: encriptação de notas, sincronização em vários serviços como Webdav, Nextcloud e Dropbox, entre outros. Além disso, exporta para vários formatos, permite a importação de serviços como o Evernote, é compatível com sintaxe markdown, permite anexar imagens e tem uma extensão de Firefox e Chrome chamada Web Clipper para tirar screenshots de páginas e guardar como nota.
O software está disponível para Linux, em modo gráfico ou no terminal, em Windows, macOS, iOS e Android. A instalação não é tão simples, mas com um comando o programa fica pronto, como vou mostrar no guia. Visualmente, o Joplin tem algumas semelhanças com o QownNotes, mas, aqui, as encontrar as opções de personalização e configuração são mais simples de encontrar.
Os principais destaques são a melhor e maior integração com várias plataformas e, tal como o QownNotes, não está ligado a terceiros.
joplinapp.org

Boost Note
A primeira vez que usei o Boost Note foi como sugestão de um amigo. Mas, na altura, ainda estava em fase de desenvolvimento e tinha alguns bugs; recentemente, despertou o meu interesse pela mudança de visual e de estratégia. Apesar de o foco do projecto ser o de fornecer uma plataforma intuitiva para programadores, faz mais sentido ser para qualquer pessoa, de tão simples que é. O Boost Note não tem tantas opções disponíveis que podiam criar alguma confusão e, visualmente, é bem mais atractivo.
Podem escolher onde guardar as notas: se no serviço que disponibilizam na nuvem ou localmente no computador. Além de Linux, o programa pode ser usado no Windows, no macOS e vai estar disponível este ano para smartphones.
As grandes vantagens estão na sua simplicidade de uso, no visual apelativo e na possibilidade de podermos guardar as notas no seu serviço de cloud.
boostnote.io

Conclusão
Talvez estejam a perguntar qual das aplicações uso. Fiquei rendido ao Joplin por todas as opções mencionadas: uso-o principalmente para tirar notas de estudo e de tutoriais. Depois, tenho o Boost Note para guardar os artigos escritos para a PCGuia e guiões do podcast. Independentemente da escolha que façam, todas elas tem pontos positivos e negativos, mas uma coisa é garantida: a segurança e a privacidade das vossas notas.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×