MercadosNotícias

A HP vai reestruturar-se e despedir 9000 colaboradores em todo o mundo

Segundo a HP, a reestruturação vai permitir que empresa fique "mais qualificada digitalmente".

HP_Headquarters

A HP anunciou que vai dispensar até 9000 colaboradores, como parte de um programa de reestruturação que vai começar no ano fiscal de 2020.

Segundo a empresa, esta reestruturação servirá para simplificar o modelo operacional para que se torne uma empresa “mais qualificada digitalmente”.

“Estamos a tomar decisões arrojadas e decisivas à medida que embarcamos no próximo capítulo da nossa história. Vemos oportunidades significativas para criar mais valor para os nossos accionistas e vamos conseguir aproveitá-las através da nossa liderança, industrias disruptivas e pela transformação da forma como trabalhamos”, disse Enrique Lores, o CEO indigitado da empresa.

Os colaboradores vão sair através de um uma combinação de saídas voluntárias e de reformas antecipadas.

A empresa espera que o programa esteja concluído no ano fiscal de 2022 e vai custar cerca de mil milhões de dólares na totalidade, com gastos de 100 milhões de dólares no quarto trimestre do ano fiscal 2019, 500 milhões no ano fiscal 2020 e o que resta será dividido entre os anos fiscais de 2021 e 2022.

Empresa também projecta que esta reestruturação vai resultar numa poupança bruta de cerca de mil milhões de dólares até ao fim do ano fiscal de 2020.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×