DicasGuia completo

Conta Local vs. Conta Microsoft: qual é a melhor para usar no Windows?

Se, quando quer fazer login no Windows, não tem a certeza qual o tipo de conta ideal para si, vamos juntar neste guia os prós e os contras de uma local e de uma Windows para que fique a saber as diferenças entre elas.

Conta MicrosoftMicrosoft

Ver que tipo de conta temos actualmente
No Windows 7, e nas versões anteriores, ter uma Conta Local (também conhecida como uma ‘conta offline’) era a única opção disponível, uma vez que a ideia era que fosse usada nem apenas um computador, onde ficavam guardados no disco o seu nome de utilizador, password e outros detalhes.

Ao contrário disso, uma Conta Microsoft tem todos os dados guardados na cloud e pode ser usada em vários PC. Nesta situação, até podemos fazer sign in se o nosso computador estiver offline, para que não fique impedido de entrar no Windows se não tiver Internet ou caso não se possa ligar à Web, como durante um voo. A Microsoft tenta ao máximo que os utilizadores não usem uma Conta Local, relegando essa opção para um plano secundário quando está a instalar o Windows, por exemplo. Se, mesmo assim, optar pela conta offline, a Microsoft vai insistir em mostrar-lhe uma série de vantagens que vai perder ao fazer essa escolha. E a verdade é que existem algumas que podem fazer a diferença para alguns utilizadores.
Se não souber que tipo de conta está a usar de momento, clique no botão do ‘Windows’ (menu ‘Iniciar’) e depois no ícone de contas (um cinzento, redondo com um retrato estilizado de uma pessoa). Aqui é-lhe logo mostrado que tipo de conta tem: a nossa é uma Conta Local; se tivéssemos uma Conta Microsoft, iria aparecer o nosso email neste local.

Fazer login e sincronizar dados
Uma das vantagens da Conta Microsoft está nos serviços que podemos usar logo à partida, dentro do Windows, sem precisar de fazer mais logins: é o caso do OneDrive, do Skype e da Loja da Microsoft. Se escolher uma Conta Local, terá de entrar em cada um destes programas à vez.

Outra das capacidades de entrar no Windows com uma Conta Microsoft é poder ter as definições sincronizadas, assim como o tema do desktop e até as passwords do Wi-Fi, em todos os computadores onde fizer login – isto vai ser muito útil se usar mais que um computador ou quando estiver a fazer a configuração de um novo.

Outra coisa que fica sincronizada entre computadores é a o ‘Histórico de atividade’, com os sites (apenas os abertos com o Edge) e programas que abriu/usou nos últimos dias. Isto é bom para quem usa mais que um PC e quer o seu histórico de utilização do sistema operativo sempre à mão, mas há uma desvantagem: qualquer pessoa que entre num PC com a sua conta vai poder ver os seus emails, o histórico do browser, ficheiros sincronizados e outro tipo de dados pessoais.

Perguntas de segurança e verificação de dois passos
Uma Conta Microsoft guarda a sua password online, de forma encriptada, e apesar de nos últimos tempos não termos ouvido notícias sobre falhas de segurança nos servidores da empresa, não quer dizer que não possa ser atacada, no futuro. Contudo, mesmo que um hacker tenha acesso aos seus dados de login, não vai conseguir aceder ao seu computador com isso – só mesmo se lhe roubar o PC. Mas, claro, o acesso a serviços como o OneDrive fica seriamente comprometido.

Se decidir usar uma Conta Local, recomendamos que use as perguntas de segurança para que consiga repor a password em caso de esquecimento. Para fazer isto, entre nas ‘Definições’ > ‘Contas’ > ‘Opções de início de sessão’ e depois faça scroll-down até à secção ‘Palavra-passe’. Aqui, clique em ‘Actualizar perguntas de segurança’, que só vai estar disponível se tiver uma password para entrar na sua Conta Local.

Já nas Contas Microsoft a segurança pode ser reforçada com a verificação de dois passos (também conhecida por ‘dois factores’). Isto faz com que cada vez que quisermos entrar na nossa conta, recebamos um código por telefone que tem de ser inserido na altura do login. Para ter a verificação de dois passos na sua conta, aceda ao site account.microsoft.com/security e, depois de fazer login (‘Inicie a Sessão com a Microsoft’), clique em ‘Mais opções de segurança’. Quando fizer isto pela primeira vez, a Microsoft vai pedir para confirmar a sua identidade: pode fazê-lo através de SMS, pedindo para que lhe seja enviado um código de confirmação para o seu número de telefone. Depois de fazer isto, aparece uma página onde vai poder ‘Configurar a verificação em dois passos’. Agora, basta seguir as instruções que aparecem no ecrã para concluir o processo.

Usar uma Conta Microsoft tem outras vantagens de segurança, incluindo a possibilidade de localizar o seu computador portátil em caso de perda ou roubo. Se usar a versão Pro do Windows 10, vai poder ainda usar a ferramenta de encriptação BitLocker para guardar uma cópia da sua chave de recuperação (necessária se quiser aceder ao conteúdo do disco depois de o remover do computador), que fica guardada em forma de backup nos servidores da Microsoft.

Tornar privado aquilo que fazemos no Windows
Quando as Contas Microsoft apareceram com o Windows 8, muitos utilizadores questionaram-se sobre a privacidade dos seus dados, principalmente, que tipo de informação é que a empresa tinha acesso. Nos últimos anos, a Microsoft acrescentou opções ao Windows para que possamos controlar aquilo que partilhamos, mas continua a ser muito fácil passar informações que não queremos.


Por exemplo, se quiser parar de partilhar dados sobre os programas que abre e sites que visita, entre em ‘Definições’ > ‘Privacidade > ‘Histórico de atividade’ e certifique-se de que a opção ‘Enviar o meu histórico de atividade à Microsoft’ está desactivada. Usar uma Conta Local impede isto de acontecer, mas se quiser fazer o download de uma app a partir da loja vai ter de fazer login com uma Conta Microsoft – por isso, o melhor mesmo é, em ambos os casos, desligar estas opções no histórico de actividade.

Conclusão
Não há dúvida que a opção por uma Conta Microsoft torna o Windows muito mais fácil de usar: não é preciso estar sempre a fazer login nos serviços e programas da marca e todas as suas definições ficam sempre sincronizadas entre os diferentes PC que usar. Recomendamos mesmo que active a verificação de dois passos para que aumente o nível de segurança e para que a reposição da password seja mais simples, caso se esqueça dela. Se a isto acrescentarmos o facto de a localização de um laptop perdido ou roubado (caso se ligue à Internet), torna-se mais óbvia a recomendação de uma Conta Microsoft para fazer login num computador com Windows.

Todavia, se não usar programas como o OneDrive ou o Skype, nem precisar de ter informação sua sincronizada por vários computadores (ou não quiser ter dados guardados online), uma Conta Local será suficiente e a mais indicada.

Alternar entre contas
Mudar de uma Conta Local para uma Microsoft ou vice-versa é simples, além de o poder fazer sempre que quiser – e isto nem vai afectar os seus ficheiros pessoais.

Mudar para uma conta local
Se tiver uma conta Microsoft e quiser fazer a mudança para uma local, entre em ‘Definições’ > ‘Contas’ e entre na opção ‘As suas informações. Aqui, clique em ‘Iniciar sessão com uma conta local em alternativa’. O Windows vai perguntar-lhe se tem a certeza disto e avisá-lo de que assim não vai ter as suas opções sincronizadas em vários dispositivos.

Clique em ‘Seguinte’ e insira a sua password para que o Windows verifique que é mesmo o utilizador da conta. Só depois podemos criar uma conta local, com um novo nome de utilizador e palavra-passe, assim como uma dica para nos lembrarmos da password. Para concluir, basta clicar em ‘Terminar sessão e concluir’’. Tenha em atenção que isto vai fazer logout de todos os serviços Microsoft onde estiver ligado.

Mudar para uma conta Microsoft
Para fazer o “caminho” inverso volte a ‘Definições’ > ‘Contas’ > ’As suas informações’ clique em ‘Em vez disso, iniciar sessão com uma conta Microsoft’. Entre com os seus dados ou, se não tiver, carregue em ‘Criar uma’ e siga as instruções. Em ambos os casos vai ter de escrever a password da sua conta local; de seguida, clique em ‘Seguinte’. Agora vai ser-lhe pedido que escolha um PIN (que lhe permite entrar no sistema sem ter de estar a escrever sempre a password da sua conta Microsoft) ou, se o seu portátil for compatível, usar uma impressão digital. Não se esqueça, mais uma vez, de activar a autenticação de dois factores como explicamos no texto

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×