Novos jogos de realidade aumentada e virtual: um universo prometedor

RV1
Foto por Lyncconf Games/CC BY 2.0

As tecnologias relacionadas com a realidade aumentada (RA) e a realidade virtual (RV) progrediram muito nos últimos anos e não param de surpreender-nos. Diversos jogos, que exploram as novas capacidades desses instrumentos, foram lançados recentemente, pelo que decidimos fazer uma seleção dos principais exemplos disponíveis nas plataformas mais populares.

PS VR
Foto por Lyncconf Games/CC BY 2.0

Jogos de realidade virtual já conquistaram o mainstream

falámos aqui sobre o No Man`s Sky, mas os fãs da ficção científica clássica também podem encontrar uma fantástica experiência de realidade virtual em “Star Trek: Bridge Crew” e na sua expansão “Star Trek: Bridge Crew – The Next Generation”.

Em ambos os jogos o jogador pode concretizar o sonho de unir-se à Frota Estelar e subir a bordo de uma das clássicas naves da série, escolhendo um de quatro papéis disponíveis: capitão, oficial táctico, navegador ou engenheiro.

O Bridge Crew foi projetado para ser uma experiência sentada, na qual o jogador assume as suas funções numa das quatro estações de trabalho disponíveis, enquanto utiliza os controlos para interagir com os comandos da nave e com os outros tripulantes.

A grande diferença entre os dois títulos está nos uniformes utilizados e no período da longa e rica história de Star Trek, conhecida em Portugal como “Caminho das Estrelas”, no qual se situa a acção.

Além da ficção científica, a RV também é ótima para reproduzir desportos da vida real, físicos ou mentais. O poker é um bom exemplo disso, e títulos de realidade virtual como o PokerStars VR já mostram todo o potencial dessa tecnologia para esse propósito.

Neste jogo os competidores transformam-se em avatares que são transportados para mesas virtuais, para disputar partidas e torneios em diversos cenários clássicos deste desporto das cartas, como um autêntico saloon do velho oeste ou num exclusivo iate.

Tal como no Bridge Crew, o jogador mantém-se sentado para jogar, o que torna a sensação de imersão única e muito completa, sendo capaz de reproduzir de maneira fiel a experiência da vida real, além de proporcionar visuais únicos para os jogadores.

Pokemon Go
Foto por BagoGames/CC BY 2.0

Jogos de realidade aumentada acrescentam novas camadas ao mundo real

Durante muito tempo o “Pokémon GO” foi o principal título de realidade aumentada e o mais popular. Mas nos últimos anos diversos lançamentos chegaram para disputar a coroa ao rei, apresentando aos jogadores novos e atrativos mundos, construídos sobre a realidade “normal”.

Produzido pela mesma empresa responsável pelo “Pokémon GO”, o “Harry Potter: Wizards Unite” já está disponível em todo o país. O jogo substitui a profissão de treinador dos pokémons pela dos bruxos, e oferece três papéis distintos, para que os jogadores possam cumprir com as diversas missões.

É possível escolher ser um “auror”, forte contra as artes das trevas, um “magizoologista”, que ganha diversas vantagens contra animais mágicos, ou até mesmo um “professor”, que pode aprender muitos feitiços e obter todo o tipo de conhecimento relacionado com o mundo da magia.

O ambiente do jogo é muito vivo e demonstra o enorme potencial futuro da RA. Em qualquer esquina é possível encontrar referências e criaturas da famosa saga, como tavernas medievais e corujas, que se sobrepõem às estruturas do mundo real e criam uma sensação de exploração incrível.

Outro título de RA indispensável é “The Machines”, disponível para download no iOS. Este jogo transforma qualquer superfície plana num campo de batalha altamente detalhado e permite que o jogador lidere uma equipa inteira contra amigos ou desconhecidos, tanto online quanto na mesma sala.

O jogo conta com uma das melhores experiências multijogador já lançadas com esse tipo de tecnologia, e as batalhas com alto nível de estratégia envolvem derrubar torres, eliminar inimigos e conquistar a base do oponente para vencer. Sem dúvida, estão garantidas horas e horas de diversão para entusiastas de todas as idades.

Além disso, este título apresenta diversos elementos gráficos e sonoros que variam de acordo com a posição dos jogadores no tabuleiro em RA, o que proporciona momentos de imersão que fazem com que seja possível chegar a esquecer-se de que se trata apenas de um ambiente virtual.

O futuro deve contar com experiências combinadas de RV e RA

À medida que as tecnologias de RV e RA evoluem, é previsível que o número de títulos que as utilizam também aumente. Apesar disso, ainda há uma separação clara entre a forma como essas ferramentas são utilizadas pelos diversos jogos disponíveis atualmente no mercado.

No entanto, as duas tecnologias possuem uma alta possibilidade de convergência, pelo que nos próximos anos deveriam surgir os primeiros jogos que façam uso de ambas simultaneamente. Os grandes beneficiados serão os consumidores, que terão títulos cada vez mais impressionantes e imersivos à sua disposição.