Novo supercomputador exascale norte-americano vai ter chips AMD EPYC

DOE Oak Ridge National Laboratory New
DOE/Oak Ridge National Laboratory New

A AMD, a Cray e o Departamento de Energia dos Estados Unidos assinaram esta terça-feira uma parceria no sentido de desenvolver um supercomputador exascale para o Oak Ridge National Laboratory (ORNL).

Se tudo correr como o previsto, o Frontier vai entrar em funcionamento em 2021 e será capaz de fornecer um desempenho computacional na ordem de 1,5 exaflops.

De acordo com a informação divulgada, a AMD irá fornecer os processadores EPYC, que tudo leva a crer que sejam personalizados e baseados na arquitectura Zen 2, capazes de lidar com aplicações de Inteligência Artificial (IA) e HPC (high performance computing).

Cada chip EPYC vai ser acoplado a quatro GPUs Radeon Instinct graças à arquitectura Infinity Fabric (IF) da AMD. Estes componentes vão ser colocados num suporte Shasta Compute Blade da Cray.