HardwareNotícias

Ray trace chega aos portáteis com os novos GPU Nvidia Quadro

Nvidia apresentou os primeiros GPU para computadores portáteis que são capazes de cálculos ray trace em tempo real.

NVidia_StudioNvidia

A maioria quer computadores portáteis o mais leves e finos que conseguirem, mas os utilizadores que necessitam de máquinas mais poderosas como os que utilizam software de modelação 3D, vídeo e inteligência artificial preferem ter mais desempenho. Para dar resposta a estas necessidades a Nvidia apresentou na Computex 2019 os primeiros processadores gráficos (GPU) beasados na arquitectura Turing que foram desenhados para computadores portáteis, que incluem núcleos que dão a possibilidade de fazerem cálculos de ray trace e inteligência artificial em tempo real.

Quantos são?

Foram apresentados cinco novos processadores gráficos da Nvidia para computadores portáteis todos baseados na arquitectura Turing. Três com tecnologia de ray trace RTX: o 5000, 4000 e 3000. E outros dois sem tecnologia RTX, T1000 e T2000.

Foram também apresentados dois novos processadores gráficos baseados na arquitectura Pascal, da geração anterior: o P620 e P520.

O modelo 5000 vai ser compatível com um máximo de 16 GB de memória RAM GDDR6. No que resepita a consumo de energia, este novo GPU consome 110 watts, o que é um ganho face ao comparável da geração anterior, P5200, que consumia 150 watts. Este ganho foi possível mesmo tendo em conta que o novo GPU tem mais 500 núcleos CUDA, mais 384 núcleos Tensor e 48 núcleos para ray trace. Os restante modelos têm algumas melhorias nestes aspectos, mas não tão significativas face ao topo de gama.

Ganhos significativos

Durante a apresentação a Nvidia mostrou algumas comparações com o hardware da geração anterior, bem como com uma gráfica AMD Vega 20 a trabalhar num MacBook Pro. Segundo a Nvidia, com o novo hardware, o software de edição de imagem Lightroom da Adobe consegue funcionar quatro vezes mais rapidamente que nos sistremas de comparação. O programa de modelação 3D Maya funciona dez vezes mais depressa na renderização de uma cena 3D com recurso a ray trace.

Quando chegam?

As primeiras workstations móveis com estes novos GPU devem ser apresentadas ainda esta semana e, como é habitaul, devem vir da HP, MSI, Dell e Lenovo.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×