Ray trace chega aos portáteis com os novos GPU Nvidia Quadro

NVidia_Studio

A maioria quer computadores portáteis o mais leves e finos que conseguirem, mas os utilizadores que necessitam de máquinas mais poderosas como os que utilizam software de modelação 3D, vídeo e inteligência artificial preferem ter mais desempenho. Para dar resposta a estas necessidades a Nvidia apresentou na Computex 2019 os primeiros processadores gráficos (GPU) beasados na arquitectura Turing que foram desenhados para computadores portáteis, que incluem núcleos que dão a possibilidade de fazerem cálculos de ray trace e inteligência artificial em tempo real.

Quantos são?

Foram apresentados cinco novos processadores gráficos da Nvidia para computadores portáteis todos baseados na arquitectura Turing. Três com tecnologia de ray trace RTX: o 5000, 4000 e 3000. E outros dois sem tecnologia RTX, T1000 e T2000.

Foram também apresentados dois novos processadores gráficos baseados na arquitectura Pascal, da geração anterior: o P620 e P520.

O modelo 5000 vai ser compatível com um máximo de 16 GB de memória RAM GDDR6. No que resepita a consumo de energia, este novo GPU consome 110 watts, o que é um ganho face ao comparável da geração anterior, P5200, que consumia 150 watts. Este ganho foi possível mesmo tendo em conta que o novo GPU tem mais 500 núcleos CUDA, mais 384 núcleos Tensor e 48 núcleos para ray trace. Os restante modelos têm algumas melhorias nestes aspectos, mas não tão significativas face ao topo de gama.

Ganhos significativos

Durante a apresentação a Nvidia mostrou algumas comparações com o hardware da geração anterior, bem como com uma gráfica AMD Vega 20 a trabalhar num MacBook Pro. Segundo a Nvidia, com o novo hardware, o software de edição de imagem Lightroom da Adobe consegue funcionar quatro vezes mais rapidamente que nos sistremas de comparação. O programa de modelação 3D Maya funciona dez vezes mais depressa na renderização de uma cena 3D com recurso a ray trace.

Quando chegam?

As primeiras workstations móveis com estes novos GPU devem ser apresentadas ainda esta semana e, como é habitaul, devem vir da HP, MSI, Dell e Lenovo.