MobilidadeReviews

Huawei Matebook

A Huawei acaba de lançar o Matebook no mercado português. E nós já o experimentámos.

Classificação

Medições7.8
Experiência de utilização8.5
Preço/Qualidade9

Gostámos

  • Teclado
  • Partilha de conteúdos
  • Construção

A rever

  • A partilha só funciona com smartphones Huawei
  • Só uma entrada USB-C serve para carregar a bateria

Ponto final

8.4O Matebook de treze polegadas é uma máquina especialmente feita para quem viaja: é mais leve que o Matebook X Pro, mas também tem um ecrã um pouco mais pequeno. O sistema de partilha com o smartphone é muito conveniente, mas é pena só funcionar com smartphones Huawei. Este computador devia ter ainda um pouco mais de memória RAM para conseguir ter outro fulgor.

A Huawei aproveitou o Mobile World Congress 2019 para apresentar os seus mais recentes computadores portáteis Matebook. Estas máquinas seguem o design lançado na edição 2018 do mesmo certame com um corpo todo em alumínio a fazer lembrar bastante os Macbook Pro da Apple. No entanto existem bastante diferenças para não considerar estas máquinas propriamente um clone dos computadores ‘Made in Cupertino’.

A primeira tem que ver com o facto de o sistema de refrigeração ser mais parecido com o de um PC portátil tradicional com orifícios na parte de baixo do chassis, que, consensualmente é mais eficaz que o que Apple utiliza, com uma única saída de ar na base do ecrã. Outra diferença está nas colunas de som: nos Mac estão instaladas de cada lado do teclado e, nos Huawei, estão por baixo do teclado, permitindo que este chegue, practicamente, aos limites laterais do computador.

Nestas máquinas, com ecrã de treze polegadas e 2160 x 1440 de resolução, a Huawei optou por aumentar um pouco a área que rodeia o ecrã, isto permitiu colocar a webcam por cima. Por isso, estes Matebook não têm a câmara integrada no teclado como os Matebook X Pro.

Partilha instantânea

Umas coisas que saltam à vista, mal se abre a tampa, é o tamanho do trackpad, que ocupa mais de metade da área total por baixo de teclado. Em termos de utilização, este dispositivo apontador é muito sensível nas definições por defeito, o que o torna um pouco complicado de usar até ajustar a sensibilidade no Windows.

Uma das novas funcionalidades que a marca acrescentou nestes portáteis é o Huawei Share, um sistema que utiliza uma combinação de NFC, Bluetooth e Wi-Fi para transferir conteúdo de e para um smartphone (para já, só funciona com telefones da Huawei).

O princípio é simples: depois de emparelhar o smartphone com o computador, basta escolher um conteúdo no smartphone (fotos, vídeos ou qualquer outra coisa) através da aplicação respectiva, tocar com o smartphone na zona à direita do trackpad e automaticamente esse conteúdo é passado para computador. Se não tiver nada seleccionado no smartphone, a transferência de dados é do computador para o telefone.

O Huawei Share também funciona com a área de transferência, mas só em aplicações do Office. Por isso pode copiar qualquer tipo de dados e colá-los num texto do Word ou uma folha de cálculo Excel.

Experimentei bastantes vezes este sistema e após um período de aprendizagem em que transferi algumas coisas que não queria, principalmente do computador para smartphone, o sistema é muito prático e directo.

i7 ou i5

Por dentro, está um Intel Core i7 ou um Core i5 de oitava geração, 8 GB de memória RAM, 512 GB de SSD e uma gráfica Nvidia MX 1050. As ligações físicas são duas entradas USB Type-C e, apesar de o carregador também ser USB Type-C, apenas uma destas entaradas pode ser utilizada para carregar a bateria.

A utilização é bastante confortável: o teclado tem um bom curso e as teclas não são muito duras, como acontece noutros portáteis. Tal como no Matebook X, também neste modelo o botão para ligar e desligar tem um leitor de impressões digitais integrado compatível com o sistema de autenticação Windows Hello do Windows 10 para nos autenticarmos no Windows com um único toque.

A velocidade desta máquina está dentro do que se espera para um processador deste tipo e não fugiu muito dos valores que conseguimos noutras máquinas com esta configuração. O único aspecto em que se destacou um pouco foi nos testes gráficos e no preço, um pouco mais baixo que noutras propostas semelhantes.


Distribuidor: Huawei

Site: consumer.huawei.com

Preço: €1299 (Intel Core i7, 8GB RAM, 512 GB SSD)


Benchmarks

  • PCMark 10: 4033
  • PCMark 10 Produtividade: 6320
  • PCMark 8 Bateria (minutos): 290
  • 3D Mark Cloudgate: 13945

Ficha Técnica:

Processador: Intel Core i7-8565U a 1,8 GHz
Memória: 8GB DDR3
Armazenamento: 512 GB SSD PCIe
Placa gráfica: GeForce MX 150, 2GB RAM
Ecrã: 13” sensível ao toque, 2160 x 1440
Ligações:2 x USB Type-C, jack 3,5mm
Dimensões:286 x 211 x 14,9 mm
Peso: 1,28 kg

PCGuia
Pedro Tróia
Sou director da PCGuia há alguns anos e gosto de tecnologia em todas as suas formas. Estou neste mundo muito por culpa da minha curiosidade quase insaciável e por ser um fã de ficção científica.
Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia e fique a par das últimas notícias, dicas e truques de hardware e software.
Subscrever
close-link
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×