Microsoft confirma: No Windows 10 não é necessário “ejectar dispositivos USB” para os remover do computador

Pendrive USB

Desde que a tecnologia de armazenagem USB começou a entrar nas nossas vidas que a Microsoft nos aconselha que é melhor “ejectar” as pendrives USB do sistema antes de as desligar fisicamente.

Ontem a Microsoft confirmou, pelo menos no Windows 10, não é necessário ir à área de notificação e clicar no ícone para ejectar a drive USB em segurança. A última versão do Windows 10 tem uma funcionalidade chamada ‘remoção rápida’ (quick removal) que lhe permite remover uma drive USB sempre que quiser, desde que o sistema não esteja a escrever ficheiros para essa unidade e que essa funcionalidade está activa por defeito desde a versão 1809 do sistema.

A funcionalidade ‘quick removal’ impede que o Windows esteja sempre a tentar escrever para drive USB, o que permite ao utilizador removê-la quando tiver necessidade de o fazer.

Ou seja, este funcionalidade está ligada desde Outubro de 2018, quando a última grande actualização do Windows 10 começou a ser distribuída, por isso pode não ser uma novidade absoluta para todos os leitores. O que mudou foi que a Microsoft começou agora a notificar os gestores de parques informáticos das empresas suas clientes que essa funcionalidade existia e que estava activa.

No entanto a Microsoft continua a dar alguma informação contraditória acerca deste assunto, porque apesar de oficializar a informação de que já não é necessário “remover o dispositivo em segurança” continua a manter essa funcionalidade no Windows 10.

Exit mobile version