InternetJogosNotícias

Google lança o serviço de streaming de jogos Stadia

Depois da experiência do Project Stream no ano passado, a Google apresentou finalmente o Stadia, o seu serviço de streaming de jogos.

A Google apresentou hoje no seu keynote no Game Developers Conference, que está a decorrer esta semana em S. Francisco, o Stadia, o seu serviço de streaming de jogos via cloud.

O novo serviço foi apresentado pelo CEO da Google Sundar Pichai e por Phil Harrison, que a Google foi buscar à Sony. Este serviço esteve em testes durante 2018 através do Project Stream que permitia jogar Assassin’s Creed Odyssey através do browser Chrome.

Através do Stadia os utilizadores vão poder jogar em qualquer dispositivo que tenha acesso à Internet sejam eles televisores, portáteis, desktops, smartphones ou tablets. Tudo sem a necessidade de descarregar ou instalar o jogo que se quer jogar.

Uma das funções apresentadas foi a ligação entre a plataforma Stadia e o Youtube chamada ‘Crowd Play’ que permite a um jogador juntar-se instantaneamente a um jogo que esteja a ser emitido em directo através do Youtube. No entanto, o dono do canal tem à sua disposição ferramentas de moderação que lhe vai permitir definir quem pode, ou não, entrar no jogo.

A Google também apresentou um comando que aparenta ser uma mistura entre o comando da Xbox o da Playstation, que se liga directamente através de wi-fi ao serviço. Segundo a Google a utilização deste comando minimiza a latência e facilita a passagem da sessão de um dispositivo para outro. O comando tem um botão que permite aceder ao Google Assistant e outro para capturar um clip de vídeo do jogo directamente para o Youtube.

Para fazer funcionar o sistema, a Google vai utilizar os seus próprios datacenters em todo o mundo para que os utilizadores estejam sempre ligados à infra-estrutura mais perto de sítio onde se encontram para que se consiga a melhor experiência de jogo possível.

Na altura do lançamento o serviço vai permitir gráficos 4K a 60 fps e há planos para levar a resolução a 8K com 120 FPS.

A Google estabeleceu uma parceria com a AMD para a construção de processadores gráficos personalizados para o serviço que serão instalados nos datacenters. Segundo a Google, os novos chips têm um poder de processamento de 10,8 teraflops, o que é mais do dobro da potencia de processamento da Playstation 4 e mais que os 6 teraflops do chip da Xbox One X. Cada sessão de jogo no Stadia ser alimentada por um processador feito à medida que funciona a 2,7 GHz acompanhado por 16 GB de RAM.

Um dos primeiros jogos a chegar ao Stadia vai ser o Doom Eternal que poderá ser jogado a 4K, 60 FPS.

O Stadia será disponibilizado durante o ano de 2019 nos Estados Unidos e Europa. No entanto não foram dados mais detalhes em que países europeus estará disponível, nem quanto irá custar.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×