HDMI vs DisplayPort: Diferenças e semelhanças

Longe vão os tempos em que as placas gráficas tinham apenas uma ligação para o monitor. Hoje há HDMI, DisplayPort e as novas gráficas Nvidia até trazem USB Type-C. Vamos olhar para as normas HDMI e DisplayPort.

Na grande maioria das placas gráficas dos computadores existem duas entradas muito parecidas uma com a outra. Elas são as HDMI e DisplayPort que são diferentes, mas têm semelhanças físicas e de funcionamento. Quais são os pontos fortes e fracos de cada uma?

Depende do que quiser fazer. As necessidades de um utilizador que usa o computador para jogar são diferentes das dos utilizadores que usam o computador para editar fotografia.

Mesmo que o seu monitor suporte as duas normas, pode apenas ir até uma versão específica de cada uma e este factor determina a resolução máxima, taxa de actualização entre outras funcionalidades que o monitor ofereça.

HDMI

HDMI

Cabo HDMI

A norma de ligação HDMI é utilizada universalmente nos televisores mais ou menos recentes e permite a passagem de sinais de áudio e vídeo em alta definição num único cabo. Existem muitas versões desta norma e à medida que se vai avançando nas versões, vão sendo feitos melhoramentos sobre as anteriores, sempre sem perder a retrocompatibilidade. As versões mais utilizadas hoje em dia são as seguintes:

HDMI 1.4: Suporta vídeo até uma resolução máxima de 4K (4096 X 2160) a 24Hz, 4K (3840 X 2160) a 30Hz ou 1080p a 120Hz.

HDMI 2.0: Suporta vídeo a 4K até 60Hz. As versões intermédias posteriores (HDMI 2.0a e HDMI 2.0b) incluíram suporte da imagem com HDR.

HDMI 2.1: Suporte resoluções até 10K a 120Hz, bem como HDR melhorado com metadados dinâmicos e Audio Return Channel melhorado (eARC), que permite o envio de áudio Dolby Atmos e DTS:X do ecrã para um amplificador.

Claro que estas explicações são algo simplificadas, e existem muitas outras funcionalidades em cada norma que não vamos abordar sob pena deste texto ficar longo demais.

Uma das funções que a norma HDMI inclui e que é do interesse dos utilizadores de computadores (principalmente dos gamers) é o facto de suportar a tecnologia de sincronismo FreeSync da AMD. Na prática, esta tecnologia permite a sincronização da velocidade de actualização do monitor com a da placa gráfica para melhorar a qualidade da imagem final. As versões da norma HDMI suportam o FreeSync a resoluções muito mais altas que as anteriores. Os utilizadores de gráficas Nvidia já não têm tanta sorte porque a tecnologia G-Sync (rival da FreeSync) não é suportada. Para poder usar a G-Sync terá de optar necessariamente por uma ligação DisplayPort.

DisplayPort

DisplayPOrt

Cabo DisplayPort

Por fora, e à primeira vista, as ligações DisplayPort são muito semelhantes às HDMI. Esta norma é mais utilizada em monitores para computador do que em televisores, mas, tal como a HDMI, a DisplayPort permite a passagem de vídeo em alta definição e, em alguns casos, áudio. As versões da norma DisplayPort mais utilizadas hoje em dia são as seguintes:

DisplayPort 1.2: Suporta vídeo com resolução até 4K a 60Hz, algumas implementações desta norma também suportam a tecnologia FreeSync.

DisplayPort 1.3: Suporta vídeo com resolução até 4K a 120Hz ou 8K a 30Hz.

DisplayPort 1.4: Suporta vídeo com resolução até 8K a 60 Hz e HDR.

A norma HDMI parece ser muito mais poderosa que a DisplayPort, principalmente se considerarmos os avanços da norma HDMI 2.1, mas tem algumas vantagens.

A primeira é a versatilidade. O DisplayPort suporta a utilização de tecnologia FreeSync ou G-Sync dependendo do monitor e placa gráfica.

Se precisar de utilizar vários monitores, há outra vantagem, porque uma única ligação DisplayPort pode servir de fonte para múltiplos ecrãs. O sinal DisplayPort até pode ser enviado através de ligações USB Type-C.

No final são as necessidades específicas de cada utilizador e as capacidades do monitor que ditam o tipo de ligação que vai utilizar.

Categorias
DicasGuia completo

Sou director da PCGuia há alguns anos e gosto de tecnologia em todas as suas formas. Estou neste mundo muito por culpa da minha curiosidade quase insaciável e por ser um fã de ficção científica.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link