MultimediaNotícias

Electronic Arts não quer perder o comboio do streaming de jogos

Electronic Arts

A Electronic Arts anunciou uma nova plataforma para o desenvolvimento de jogos em cloud chamada ‘Project Atlas’. Num artigo publicado no Medium, o CTO da EA, Ken Moss, afirma que a editora alocou 1000 pessoas a este novo serviço. A diferença do ‘Project Atlas’ para os sistemas utilizados hoje em dia em que os títulos são executados em hardware de consolas montado num bastidor, é que permite aos programadores desenvolver título do zero para serem executados em servidores mais tradicionais.

Segundo Moss, esta é uma plataforma unificada que consegue combinar o motor de jogo Frostbite, que a EA utiliza em títulos tão diferentes como FIFA ou Battlefield, com ferramentas de inteligência artificial e machine learning. Esta pode ser a razão pela qual a EA comprou a tecnologia de jogos em cloud da Gamefly no início deste ano. Segundo Moss, o resultado final serão “mundos vivos que estão constantemente a evoluir baseado nas interacções dos jogadores, inteligência artificial e mesmo do mundo real.”

A visão de Moss passa pela utilização de máquinas menos potentes que se ligam aos serviços da EA onde os jogos são executados. Software desenvolvido pela EA utiliza a nuvem para processar e fazer o streaming de todos os tipos de jogos, desde multiplayer até jogos classe A com um mínimo de lag.

A EA não se compromete com datas de disponibilização deste serviço. Se quiser saber mais sobre o ‘Project Atlas’ dê uma vista de olhos ao artigo escrito por Moss.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×