Papua-Nova Guiné bloqueia Facebook por um mês

Para grandes males, grandes remédios!
Papua-Nova-Guine

Como reacção ao escândalo do roubo de informação pessoal de utilizadores do Facebook por parte da Cambridge Analytica, o governo de Papua-Nova Guiné decidiu fechar o acesso ao Facebook durante um mês.

Segundo o Departamento de Comunicações e Tecnologia de Informação do país, o bloqueio do acesso à rede social servirá para pesquisa e análise de quantas pessoas usam o serviço e para saber quantas contas falsas existem no país.

De acordo com o Ministro das Comunicações, Sam Basil, descobrir as contas falsas “vai permitir que pessoas reais possam usar a rede social responsavelmente”. E até poderá levar o estado a criar uma rede social própria para os seus cidadãos,

Não se sabe que dados das contas de Facebook estarão à disposição do governo, mas, ainda segundo Basil, a intenção é cumprir o Cyber Crime Act, uma lei aprovada em 2016 com a intenção de lutar contra o crime online e que dá poderes reforçados ao governo para o fazer. No entanto, não se sabe que dados o Facebook estará disponível para partilhar com o governo, para além dos que já são públicos, para ajudar na busca das contas falsas. A Papua-Nova Guiné tem pouco mais de 8 milhões de habitantes, o que torna complicada a verificação de todas as contas num só mês.

Categorias
InternetNotícias

Sou director da PCGuia há alguns anos e gosto de tecnologia em todas as suas formas. Estou neste mundo muito por culpa da minha curiosidade quase insaciável e por ser um fã de ficção científica.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link