Facebook clarifica termos de utilização e política de dados

Facebook tenta acalmar os utilizadores.
Facebook New
Facebook

Para o Facebook «é importante mostrar claramente aos utilizadores como funcionam os seus produtos, uma vez que só assim poderão tomar decisões informadas sobre a sua privacidade».

Nesse sentido, o Facebook está a actualizar os seus termos de utilização e a política de dados, para que «se possa compreender mais claramente que dados são recolhidos e como é que estes são utilizados no Facebook, Instagram, Messenger e outros produtos».

O Facebook refere que «não está a pedir novos direitos de recolha, utilização e partilha e dados aos utilizadores, nem a alterar nenhuma das opções de privacidade feitas por estes até à data».

O Facebook está a fornecer mais informação sobre recursos introduzidos recentemente. Desde a última actualização dos termos e política de dados, há três anos, que passou a ser possível comprar e vender no Marketplace, iniciar uma Angariação de Fundos por uma causa, partilhar vídeos 360 e adicionar efeitos criativos a fotografias.

A experiência de cada pessoa no Facebook «é única e a rede social partilha agora mais informação sobre o seu funcionamento, explicando como é que utiliza os dados de cada um e porque é necessário fazê-lo para personalizar os posts e anúncios que cada pessoa vê, bem como os Grupos, amigos e Páginas que lhe são sugeridos».

O Facebook «não vende os dados dos seus utilizadores a ninguém». A rede social «é responsável por manter os dados seguros e protegidos e impõe restrições estritas na forma como os seus parceiros podem utilizar e divulgar os dados. Todas as circunstâncias de partilha de informação são explicadas e o compromisso para com os utilizadores está mais clarificado».

O utilizador controla os anúncios que vê e o Facebook «não partilha informação com os anunciantes. A política de dados explica mais detalhadamente como é tomada a decisão de mostrar os anúncios e a quem».

O Facebook, o WhatsApp e o Oculus fazem parte da mesma empresa e é explicado como os serviços, infraestrutura e informação são partilhados. É agora também «mais claro que o Facebook é a entidade corporativa que fornece os serviços de Messenger e Instagram, que a partir de agora utilizam a mesma política de dados. A experiência dos utilizadores não será alterada em nenhum destes produtos».

O Facebook acrescentou informação específica sobre «os dados que recolhe quando são sincronizados os contactos de alguns dos seus produtos, incluindo o histórico de chamadas e SMS» e «explica agora melhor como combate o abuso e investiga actividades suspeitas, fazendo-o inclusive através da análise do conteúdo partilhado pelos utilizadores».

Durante os próximos dias, os utilizadores poderão dar o seu feedback sobre os termos de utilização e política de dados. Uma vez finalizados, os documentos serão publicados e «será pedido aos utilizadores que concordem com eles no Facebook, juntamente com informação sobre as opções que têm sobre a sua privacidade».

Via Facebook.

Categorias
InternetNotícias

Terra. Europa. Portugal. Lisboa. Elite: Dangerous. Blade Runner. Star Trek. Star Wars. Kraftwerk. Project Pitchfork. Joe Hisaishi. Studio Ghibli.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link