Governo de Portugal e Cisco assinam memorando de entendimento

Durante os próximos dois anos, Portugal e a Cisco vão cooperar com intuito de usufruir das oportunidades apresentadas por uma economia digital.
© Paulo Vaz Henriques
© Paulo Vaz Henriques

O Governo de Portugal e a Cisco assinaram um memorando de entendimento (MdE). A assinatura deste acordo foi realizada esta quinta-feira após uma reunião entre o Primeiro-ministro, António Costa, o Chairman e CEO da Cisco, Chuck Robbins, e a Directora Geral da Cisco Portugal, Sofia Tenreiro.

Durante os próximos dois anos, Portugal e a Cisco vão «cooperar com intuito de usufruir das oportunidades apresentadas por uma economia digital, impactando positivamente o crescimento do PIB, a educação, a inovação e a competitividade, assim como a inclusão social e a qualidade de vida».

Este MdE irá incidir nos aspectos centrais do Programa Nacional de Reforma. Isto «traduz-se num maior apoio ao empreendedorismo e inovação nos negócios, com um foco especial em startups; expandindo e melhorando as competências digitais; a aplicação de tecnologias digitais inovadoras nos vários sectores de serviço público, educação, Indústria 4.0, mobilidade; e cibersegurança».

A Cisco continuará a colaboração com a Startup Portugal em áreas prioritárias como segurança, mobilidade e Internet das Coisas (IoT). A Cisco também tenciona avaliar o apoio a outros programas de startups e garantir a startups locais o acesso à sua iniciativa European Venture Capital e ao seu programa de incubação, ajudando-as a acelerar o seu negócio e a expandirem-se internacionalmente.

A Cisco pretende ainda utilizar o seu programa Networking Academy (NetAcad) para oferecer formação em competências digitais, com cursos especializados de redes e cibersegurança.

A Cisco e o Ministério da Educação vão avaliar a utilização do conteúdo do NetAcad em escolas secundárias, havendo ainda o objectivo de atingir outras organizações e população com idade superior a 45 anos. O objectivo é aumentar o número anual de estudantes dos cerca de 3000 actuais para 7000 em 2020.

Além disso, a Cisco tenciona «apoiar o Ministério no desenvolvimento de campus inteligentes e da escola inteligente do futuro, de modo a optimizar os ambientes de estudo».

Esta parceria inclui a colaboração com diferentes ministérios, com especial atenção na modernização da administração pública, saúde, justiça e defesa. O propósito é «a criação de plataformas seguras que vão potenciar a colaboração do Governo e os serviços digitais, melhorando a eficiência e a flexibilidade, e reduzindo custos».

Via Cisco.

Categorias
PCGuia Pro

Terra. Europa. Portugal. Lisboa. Elite: Dangerous. Blade Runner. Star Trek. Star Wars. Kraftwerk. Project Pitchfork. Joe Hisaishi. Studio Ghibli.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link