Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019
PCGuia Pro

Fujitsu apresenta novas soluções no Portugal eHealth Summit

Fujitsu eHealthFujitsu eHealth

A Fujitsu apresentou diversas inovações para o sector da saúde na segunda edição do Portugal eHealth Summit, que decorre até 23 de Março na Altice Arena, em Lisboa.

O evento promove ainda o debate sobre novos paradigmas da inovação, da tecnologia e da saúde, focando temáticas como a inteligência artificial, os dados ou a cibersegurança.

Fujitsu demonstrou a sua solução de RFID têxtil desenvolvida em colaboração com a SicoLares – um projecto de controlo inteligente da roupa dos serviços de saúde. A Fujitsu apresentou ainda o UBIQUITOUS WARE, a sua plataforma IoT que reúne um conjunto de soluções desenhadas para converter dados dos sensores em inputs.

Com esta solução a Fujitsu pretende «criar um ambiente de apoio à inovação numa plataforma IoT, potenciando a transformação digital e empresarial».

Gerir a segurança dos trabalhadores é fundamental, especialmente quando estes estão a trabalhar no terreno. Assim, a habilidade de prever problemas como o stress por calor ou outros que possam surgir em situações de risco (como no trabalho em suspensão) é crucial.

No entanto, é difícil evitar todos os incidentes e é fundamental haver uma análise precisa dos incidentes que ocorram. As soluções da Fujitsu permitem, por exemplo, detectar quedas com precisão através de dados da aceleração e pressão barométrica, e enviar uma resposta para a localização identificada.

O Head Mounted Display (HMD) da Fujitsu permite que os engenheiros comuniquem remotamente com outros colegas e partilhem em tempo real o que estão a visualizar. Esta solução permite também que informação guardada centralmente seja actualizada e armazenada em tempo real, acelerando a transferência de conhecimento e experiência e aumentando a eficiência na reparação e manutenção de equipamentos.

Este dispositivo apresenta um design robusto, um conjunto de sensores, um ecrã opaco posicionado à frente de cada olho, um teclado wearable, câmara integrada e controlo por voz.

A estação de monitorização remota Intelligent Care reconhece incidentes através de análise de som, mas «assegura a privacidade e protege a informação pessoal». O sistema captura e analisa o discurso, tosse e respiração, detecta outros problemas comportamentais e de saúde. Além do mais, os sensores ajudam a determinar a
localização dos residentes e as condições da sala que podem afectar a saúde, como temperatura e a humidade.

Em caso de emergência, os residentes podem premir o botão de emergência ou de consulta para falarem com alguém no call center através de um altifalante. Com o apoio desta tecnologia, os prestadores de cuidado podem ajustar o seu serviço às necessidades das pessoas.

Via Fujitsu.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×