Start-up

Querer ser como o botão ‘like’ do Facebook, mas para as compras

Quantas vezes é que já pesquisou um produto numa loja online, mas fez aquela conversa do «vou esperar que o preço baixe» e depois nunca mais se lembrou? A Followprice é a start-up portuguesa que o vai ajudar a receber alertas de alterações de preços e muito mais.

Tudo começou com um almoço e um PowerPoint com apenas dois slides, em 2014. Saltemos no tempo: a Followprice é a responsável pela solução que já está quatrocentos sites de comércio online, com um botão que é um alerta universal de preço e disponibilidade no comércio electrónico.

De acordo com os fundadores, desta forma, «os visitantes podem guardar os seus produtos numa só ‘montra’ universal, subscrevendo a recepção de alertas de preço e stock dos sites online através de email e notificações de Facebook». Mas não são só os clientes que vêem a vida facilitada – também há vantagens para quem vende: «Os sites de e-commerce ganham valiosos insights da procura e tendências de mercado sabendo que produtos estão a ser seguidos e podem contactar estes potenciais compradores directamente». Assim, a Followprice baseia o seu modelo de negócio no desempenho da solução, com comissões por venda gerada.

A ideia inicial para este projecto partiu de João Almeida Leitão, que, enquanto empreendedor e gestor de uma loja online, identificou a «necessidade de uma ferramenta que aumentasse as comunicações de promoções com pessoas realmente interessadas nos seus produtos», explicam.

Da incubadora a Carnegie Mellon
A origem da Followprice começa na Incubadora de Empresas do Taguspark. Depois disso, contou com vários apoios ao projecto, como foi o caso do programa Bluestart, da Portugal Telecom. A Followprice integrou também o programa de aceleração promovido pelo Lisbon Challenge, que se traduziu em mentoria pela parte de Pedro Rocha Vieira, da Beta-i.
Além disto, integra também o portefólio da Startup Lisboa. Para continuar esta viagem, a solução ultrapassou fronteiras, nomeadamente com o programa de aceleração nos Estados Unidos, promovido pela Carnegie Mellon University, que levou a Followprice até Pittsburgh. Com a passagem por competições de empreendedorismo em São Francisco, Boston ou Londres, seguia-se o investimento. «Conseguimos angariar o primeiro investimento para a Followprice, no valor de 645 mil euros, com o grande objectivo de construir uma equipa, uma solução, e expandir o negócio», lembram os fundadores.

A aquisição da PepFeed
Recentemente, a Followprice adquiriu uma outra empresa portuguesa, a PepFeed, uma app que funciona como um assistente de compras virtual, para evitar más escolhas ou arrependimentos. «Acreditamos que, com esta fusão, estamos ainda mais preparados para desenvolver novas soluções que possam merecer a atenção dos mercados de e-commerce», dizem os responsáveis pela Followprice. A visão da Followprice para o futuro é ambiciosa: «Ser um checkpoint obrigatório para qualquer comprador online antes de realizar qualquer compra digital», concluem os fundadores desta start-up.

PCGuia
Cátia Rocha
É fã de tecnologia que lhe permita facilitar a vida e tem pavor a todo e qualquer sinal que diga bateria fraca. Passa a vida a ouvir música.
Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia e fique a par das últimas notícias, dicas e truques de hardware e software.
Subscrever
close-link
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×