Review – Wiko U Feel

Este telemóvel chegou à PCGuia acompanhado por uma capa, que esconde um revestimento em arenito na traseira do telefone. Apesar de, ao primeiro contacto, dar a sensação de que a qualquer momento poderá escorregar da mão, com uma utilização mais familiar torna-se um revestimento bastante confortável. Para contrastar com o arenito, há detalhes metálicos nas laterais do smartphone.

Em relação ao sensor de impressão digital, trata-se do primeiro modelo da marca que permite atribuir funções diferentes a cinco dedos: pode definir uma impressão para ligar a alguém, outra para enviar SMS ou um mindinho, quem sabe, para aceder à música. É preciso reconhecer que o sensor é rápido, não fica ali a ‘mastigar’ enquanto queremos desbloquear o telefone.

No entanto, é preciso ter a impressão digital numa posição muito específica para que seja assumida a funcionalidade que queremos. Assim, aquela história de «o sensor de leitura 360° reconhece a impressão em qualquer posição», como diz a Wiko, não é assim tão verídica. Infelizmente, recebi demasiadas vezes a mensagem «fingerprint não corresponder», assim com o erro de concordância e tudo.

Na câmara, as características que já têm vindo a ser habituais em smartphones do género: 13 MP na câmara traseira e os 5 MP da praxe na câmara frontal. A parte simpática é a existência de um modo manual na câmara, para quem gosta de controlar a maior quantidade possível de parâmetros. Além disso, há mais modos, como o divertido FaceBeauty. Divertido mesmo, porque há ali filtros tão exagerados que nem precisei de Snapchat para colocar um filtro alienígena nas minhas selfies.

Antutu PCMark 3DMark Bateria (min)
29 434 3737 4883 509