Lenovo Legion 7 Gen7

Com a introdução dos processadores Intel Core de 12.ª geração, a Lenovo acredita ter criado o portátil de gaming mais potente do mercado. Como é óbvio, tivemos de confirmar.

A nova série Legion 7 Gen7 destaca-se por utilizar apenas dois processadores Intel Core de 12.ª geração: Core i7-12800HX e Core i9-12900HX. Embora estejam equipados com o mesmo número de núcleos (oito P e oito E), o Core i9-12900HX recorre a uma cache maior (30 MB) e frequências superiores, que podem chegar aos 5 GHz nos núcleos P e aos 3,6, nos núcleos E. Mas um computador portátil de gaming não depende apenas do processador e este Lenovo tem outros argumentos.

Desempenho de topo
Além do poderoso processador, este Legion vinha equipado com 32 GB de memória RAM DDR5-4800 MHz, um SSD NVMe PCIe 4.0 com 1 TB e uma placa gráfica de topo da Nvidia, a poderosa GeForce RTX 3080 Ti, com 16 GB de memória dedicada. Esta configuração permitiu a este Legion superar todos os resultados que tínhamos obtido anteriormente, tornando-se o computador portátil mais potente que alguma vez experimentámos. Os 161 fps obtidos em Shadow of Tomb Raider são um claro exemplo disto, sendo perfeitamente possível superar os 200 fps, se aplicarmos aplicarmos a tecnologia DLSS – isto faz com que este portátil se transforme numa séria ameaça a muitos desktops.

Sóbrio e sólido
Mas, mais impressionante que o desempenho puro deste sistema, é a forma como tudo nos é apresentado: com uma grande discrição. Isto deixou-nos, numa primeira fase, algo perplexos, pois esperávamos maior extravagância para um computador que se apresenta como o mais potente do mercado. Com linhas sólidas e sóbrias, é fundamental ligar o sistema de iluminação RGB para que, finalmente, nos apercebamos da sua vocação especial.

Este é, também, um portátil em que nem mesmo o sistema de arrefecimento (extremamente eficaz, sem ser muito ruidoso) conseguiu manchar o desempenho. Igualmente muito bom é o ecrã IPS de dezasseis polegadas, que além da certificação Dolby Vision, do VESA DisplayHDR 400 e do Nvidia G-Sync, chega aos 165 Hz de taxa de actualização e tem apenas 3 ms de tempo de resposta. Já a bateria revelou ter uma boa autonomia e uma impressionante velocidade de carregamento. Só é pena o elevado preço, embora adequado a tudo o que oferece. Em último caso, poderá sempre optar por uma configuração mais básica (Core i7-12800HX e RTX 3070 Ti) por “apenas” 2655,20 euros.


Distribuidor: Lenovo

Preço: €4299


Benchmarks

  • PCMark 10 – 7951
  • PCMark 10 Bateria (Modern Office) – 335 minutos
  • 3DMark Fire Strike – 29168
  • 3DMark Time Spy – 13630
  • Shadow of Tomb Raider 1080p Highest DX12 – 161 fps
  • FarCry 6 1080p Ultra – 122 fps

Ficha Técnica

Processador: Intel Core i9-12900HX (até 5 GHz)
Memória: 32 GB DDR5 a 4800 MHz
Armazenamento: 1 TB SSD NVMe PCIe 4.0
Placa Gráfica: Nvidia GeForce RTX 3080 Ti 16GB
Ecrã: 16” IPS 165 Hz (2560 x 1600)
Ligações: 2 x USB 3.2 Gen1, USB-C 3.2 Gen1 (10 Gbps), USB-C 3.2 Gen2 (20 Gbps c/DisplayPort 1.4), 2 x USB4-C (40 Gbps c/Thunderbolt 4), HDMI 2.1, Ethernet 2.5GbE, jack 3,5 mm
Dimensões: 358,1 x 263,5 x 19,4 mm
Peso: 2,492 kg


Selo PCGuia Excelência