Lenovo Yoga Slim 9i

Com o Slim 9i, a Lenovo eleva a gama Yoga, tradicionalmente reconhecida pela boa relação preço/desempenho, ao patamar dos equipamentos premium.

O Yoga Slim 9i destaca-se imediatamente pelas dimensões compactas, pela excepcional qualidade de construção e pelos materiais usados, como a estrutura em alumínio e a tampa do monitor em couro genuíno que, segundo a Lenovo, foi obtida através de processos “responsáveis”. A presença deste elemento faz mesmo a diferença e combina bem com o alumínio aeroespacial em preto, tornando-se num dos mais elegantes e luxuosos ultrabooks que alguma vez testámos, a par do HP Spectre Folio 13.

Ao abrir a tampa, deparamo-nos com uma estrutura que continua a ser dominada pelo alumínio, mas onde o touchpad se funde com toda a base de apoio de pulsos. Embora o material seja alumínio, a precisão do sensor é idêntica à usada nos touchpads em vidro: muito boa, mas também uma dor de cabeça para a formação de dedadas.

Multimédia
O tem teclas com dimensões generosas, mas o seu curto curso pode levar a que, por vezes, tenhamos o pressentimento de termos clicado nas teclas, mas não terem funcionado conforme esperaríamos – foi algo que aconteceu quando escrevemos alguns textos, com este equipamento.
Mais acima encontra-se uma das “jóias da coroa” do Yoga Slim 9i: o ecrã táctil IPS de catorze polegadas e resolução 4K, com certificação Vesa DisplayHDR 400 e Dolby Vision, 90% do espectro de cores DCI-P3 e 500 nits de brilho. A vertente do áudio é complementada pelos altifalantes estéreo Dolby Atmos nas laterais do teclado. No topo está uma webcam de HD (720p) com sensor de infravermelhos que torna este equipamento compatível com a autenticação Windows Hello. Aqui, a Lenovo aplicou um obturador electrónico que desliga a webcam quando não está em uso.

 

Portabilidade
Equipado com a plataforma Intel Evo, composta por um processador Intel Core i7-1165G7 (11.ª geração) de quatro núcleos, o Yoga Slim 9i não conta ainda com os préstimos de um processador de arquitectura híbrida de última geração. Contudo, os 16 GB de memória DDR4 e o SSD de 1 TB PCIe NVMe garantiram um desempenho adequado à configuração do sistema, o que é muito interessante, especialmente tendo em conta as dimensões compactas deste ultrabook.
Destaque ainda para a bateria: mesmo tendo apenas quatro células, chegou quase às doze horas de autonomia nos nossos testes, um resultado superior às dez horas, anunciadas pela Lenovo. Naturalmente, todo este luxo (e portabilidade) tem um preço que, como seria de esperar, é elevado.


Distribuidor: Lenovo

Preço: €2598


Benchmarks

  • PCMark 10: 5060
  • PCMark 10 Productivity: 6753
  • PCMark 10 Battery Modern Office: 708 minutos
  • 3D Mark Wildlife: 13 279

Ficha Técnica

Processador: Intel Core i7-1165G7 a 2,8 GHz
Memória: 16 GB LPDDR4X 4266 MHz
Armazenamento: 1 TB SSD M.2 PCIe NVMe
Placa Gráfica: Intel Iris Xe Graphics
Ecrã: 14” IPS táctil (3840 x 2160)
Ligações: 3 x USB-C (Thunderbolt 4), jack 3,5 mm
Dimensões: 318 x 200,7 x 13,9 mm
Peso: 1,3 kg